Prefeitura do Rio leva atividades para moradores de condomínios e alunos do programa Academia Carioca

Publicado em 13/04/2020 - 19:36 | Atualizado em 13/04/2020 - 19:37
O Programa Academia Carioca  foi implantado em 2009. Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está com novas estratégias no Programa Academia Carioca para atender os alunos cadastrados, durante o período de afastamento social. Nesta terça-feira (14/04), a secretaria dá início à ação “Fique em casa, mas não fique parado”, com a realização de atividades físicas para estes alunos e também para todas as pessoas que quiserem participar, sem sair de casa. Os alunos farão os exercícios em suas varandas, sacadas e janelas de condomínios em diferentes áreas da cidade.

As atividades acontecerão na parte da tarde, duas vezes por semana e estão autorizadas pelos síndicos. O objetivo é melhorar a percepção da vida em tempos de isolamento social. Outra estratégia adotada é o uso da tecnologia como aliada do programa. Como as aulas presenciais precisaram ser suspensas para evitar a propagação do coronavírus, os profissionais de Educação Física, mesmo à distância, continuam acompanhando e orientando os alunos na prática diária de atividades físicas dentro de casa pelas redes sociais e grupos de WhatsApp.

Por meio das plataformas digitais, os profissionais enviam vídeos semanais para os alunos com orientações e uma série de exercícios que podem ser praticados em casa e com itens domésticos, como vassoura e garrafa de plástico, por exemplo. A receptividade da iniciativa tem sido muito bem aceita pelos alunos, que também enviam seus vídeos, seguindo as atividades recomendadas.

Durante o período de isolamento, a atividade física regular é uma ferramenta importante para diminuir os riscos de depressão.

Conheça o programa

O Programa Academia Carioca foi implantado em 2009, com o objetivo de promover a prática regular de atividade física. O projeto conta com mais de 142 mil usuários e está presente em 202 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), oferecendo aulas de ginástica, artes marciais, capoeira, dança,caminhadas, hidroginástica, entre outras atividades. Histórias de sucesso fazem parte da trajetória do programa.

Com as atividades, 61% dos praticantes tiveram diminuição do peso e 52% reduziram o índice de massa corporal (IMC). Pedro Paulo Laurentino é um exemplo dos excelentes resultados do programa na Clínica da Família Everton de Souza Santos. Ele participa das atividades desde 2016 e perdeu mais de 100 kg, além de ter conseguido abandonar o vício do cigarro.