Programa Territórios Sociais amplia alcance de ações de planejamento familiar

Publicado em 22/10/2019 - 18:31 | Atualizado em 23/10/2019 - 10:38
Proposta é orientar sobre o DIU e facilitar acesso das mulheres que optarem pelo métodoProposta é orientar sobre o DIU e facilitar acesso das mulheres que optarem pelo método

Lançado em maio pelo prefeito Marcelo Crivella e pela secretária municipal de saúde, Beatriz Busch, o projeto Planejando a Gravidez está sendo reforçado junto às comunidades de maior vulnerabilidade. A proposta é intensificar a oferta de planejamento reprodutivo para as mulheres em idade fértil e gestantes. Para tanto, orientações sobre planejamento familiar e DIU são levadas às ações do programa Territórios Sociais, da Prefeitura do Rio de Janeiro, com diversas secretarias, possibilitando o agendamento mais ágil de consulta para a mulher que se decide pelo método.

O dispositivo intrauterino (DIU) é um dos métodos contraceptivos não definitivos disponíveis nas unidades municipais de saúde e um dos mais seguros do gênero, com eficácia em 98%. Para ter acesso, a mulher deve procurar uma das 232 unidades de Atenção Primária. Mulheres orientadas nas ações do Território Social são também encaminhadas às unidades da rede. A aplicação pode ser feita em consultório na Atenção Primária ou em maternidades, neste último caso para pacientes com risco de terem problemas para novas gestações.

O DIU é um dos principais métodos para quem não deseja engravidar: tem longa duração até 10 anos, não é definitivo e é muito seguro. Outras vantagens são que o DIU de cobre não tem ação no corpo inteiro. Ao contrário de muitos boatos disseminados, o dispositivo intrauterino não está associado a ganho de peso, nem a aumento de gordura corporal. Não causa dor de cabeça, não piora a TPM (tensão pré-menstrual). Também não causa infecção, não aumenta risco de doença inflamatória do útero e pode ser utilizado no período da amamentação.

http://noticias.prefeitura.rio/ipp/territorios-sociais-programa-da-prefeitura-do-rio-ganha-premio-do-banco-interamericano-de-desenvolvimento/

Nos últimos quatro anos, a Secretaria Municipal de Saúde fez a inserção de DIU em 15.372 mulheres. Desse total, 3.065 foram em 2016, 4.729 em 2017, e 3.699 em 2018 (sendo 882 no programa de risco reprodutivo das maternidades). Somente este ano, até 11 de outubro, já foram colocados 3.879 dispositivos somente nas unidades de Atenção Primária de toda a cidade.

Além do DIU, no projeto Planejando a Gravidez oferecido nas clínicas da família e centros municipais de saúde, as famílias têm acesso aos diferentes métodos contraceptivos – incluindo os naturais – e escolhem o de sua preferência. Também estão disponíveis a pílula anticoncepcional, o anticoncepcional injetável, e os métodos naturais, como o Billings. Já a camisinha masculina e a feminina, que são também distribuídos gratuitamente nas unidades, além de evitar a gravidez, previnem as infecções sexualmente transmissíveis (IST), como Aids e sífilis.

 

Fique por dentro de tudo o que acontece na Secretaria Municipal de Saúde do Rio e nos siga nas redes sociais!

   

  • 22 de outubro de 2019