Hospital Maternidade Maria Amélia completa 10 anos com 48 mil partos

Publicado em 13/05/2022 - 15:16 | Atualizado
Mariah Anaya nasceu de parto normal, no último dia 3, e já deixou a maternidade com certidão de nascimento, RG e CPF - Divulgação

Uma história de uma década está sendo recontada este mês no Centro da cidade. Nesta sexta-feira (13/5), o Hospital Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda (HMMABH) completa 10 anos desde que foi inaugurado, na época, em pleno domingo do Dia das Mães. Para comemorar em alto estilo, alguns dos bebês nascidos pelas mãos dos profissionais da unidade em mais de 48 mil partos estão se reencontrando com o HMMABH, em momentos de muita emoção para festejar aquele que é uma das principais referências em parto humanizado.

Uma das visitas ilustres dos últimos dias foi de João Arthur, o primeiro bebê nascido no Maria Amélia, em 18 de maio de 2012. A emoção tomou conta dos funcionários da maternidade. Estudante do 4° ano do Ensino Fundamental e fã de dinossauros, o garoto contou para os profissionais o que vai ser quando crescer: paleontólogo. Luana Gomes, mãe de João Arthur, lembrou como elegeu o HMMABH para ter o filho há dez anos.

 

– Na época, vi pela televisão que a maternidade seria inaugurada e pensei: por que não ter o meu filho lá? Arthur nasceu de parto normal, com mais de três quilos. Foi um momento muito emocionante, principalmente quando soube pelas enfermeiras que ele foi o primeiro bebê nascido aqui – recordou Luana, hoje com 40 anos.

 

Até aqui, o HMMABH realizou 48.710 partos, sendo mais de 70% normais. A unidade conta com 117 leitos, sendo 74 de alojamento conjunto, 22 de unidade intermediária neonatal, 13 de UTI neonatal e oito de canguru. Até abril deste ano, foram realizados 176.337 atendimentos de emergência, 94.129 consultas e 923.653 exames laboratoriais.

Como é referência em parto humanizado, muitas gestantes escolhem o HMMABH para ter seus bebês, mesmo algumas que têm planos de saúde. Michele Santana, de 34 anos, foi uma das que optaram pela maternidade da rede municipal. Sua filha, Mariah Anaya, chegou ao mundo de parto normal, no último dia 3 e já deixou a maternidade com certidão de nascimento, RG e CPF, para o orgulho da família.

 

– Desde que engravidei, fiz a opção pelo parto humanizado. Recebi várias indicações do Maria Amélia e saio muito satisfeita. Fui recebida e acolhida por uma equipe muito bem preparada, que me ofereceu todo o apoio necessário para dar à luz minha filha da maneira que eu queria, com meu marido ao lado participando de todos os momentos – contou a mamãe de Mariah.

 

A unidade também coleciona histórias de superação, como é o caso de Arthur Matos, hoje com 9 anos, que nasceu prematuro com apenas 790 gramas e precisou ficar internado três meses e oito dias, até a tão sonhada alta para ir para casa. Além de aluno exemplar do 4° ano do Ensino Fundamental, o menino hoje é jogador de futebol de salão da categoria fraldinha. Mayara Matos, mãe de Arthur, recorda emocionada os tempos que passou na unidade com o filho.

 

– No quinto mês de gravidez, tive um sangramento. Os médicos conseguiram segurar a gestação por uma semana, pois Arthur precisava se desenvolver um pouquinho mais. Ele nasceu de cesariana e foi direto para a UTI neonatal. Tivemos todos os cuidados e apoio da equipe profissional, desde o primeiro dia, o que foi primordial para que eu acreditasse que não perderia meu filho e que ele sairia daqui saudável – disse a mãe do menino.

 

Quem também não conteve a emoção ao ver Arthur visitando a unidade e circulando pelos corredores com toda a energia de um menino saudável foi o maqueiro Paulo Roberto, de 58 anos, que já trabalhava no HMMABH na época do nascimento e internação do pequeno e acompanhou toda a aflição da família naqueles dias.

 

– É uma alegria reencontrar esse menino. Sou testemunha de como os pais deles persistiram com esperança aqui na maternidade. Sinto-me realizado ao vê-lo com saúde e essa alegria estampada no rosto – comentou Paulo Roberto.

 

Diretora técnica do HMMABH, a médica Ana Murai falou sobre a rotina da maternidade:

 

– O desafio da nossa equipe é mostrar todos os dias que o SUS oferece um serviço de qualidade e acolhedor para as gestantes e para quem precisa.

  • 13 de maio de 2022