Covid-19: ‘Estou muito feliz de ter tomado a segunda dose’, diz músico Dado Villa-Lobos

Publicado em 09/08/2021 - 12:32 | Atualizado em 09/08/2021 - 12:57
O músico do Legião Urbana defendeu o sistema público de saúde - Fabio Motta/Prefeitura do Rio

A campanha de vacinação contra a Covid-19 começou a semana, nesta segunda-feira (09/08), com a imunização de pessoas com 26 anos. Mulheres devem se vacinar pela manhã, e homens, à tarde. Pessoas com deficiência (PcD), gestantes, puérperas e quem tem 50 anos ou mais que ainda não se vacinaram podem receber a primeira dose em qualquer dia, no período da tarde.

As unidades também seguem aplicando a segunda dose, conforme a data estipulada no comprovante da primeira. O músico Dado Villa-Lobos foi ao posto de vacinação montado no Planetário da Gávea para completar a sua imunização. Ele diz que agora vai se sentir mais seguro para sair de casa.

 

– É um grande momento. Sempre fui um entusiasta, desde criança, do sistema público de saúde, estou do lado da ciência e dos humanistas. Estou muito feliz de ter tomado a segunda dose. Agora, vou ficar mais tranquilo de me sentir imunizado e poder sair na rua com menos temores – afirmou o guitarrista da lendária banda Legião Urbana.

 

Já o estudante Matheus Germano comemorou o fato de ter chegado a sua hora de receber a primeira dose. Ele alertou, no entanto, que os jovens devem continuar seguindo os protocolos sanitários.

 

– Muita felicidade, mais uma etapa vencida. Tomei a primeira dose, mas ainda temos que nos cuidar, usar máscara e esperar a segunda dose. Vai dar tudo certo e vamos conseguir superar isso – disse.

 

Matheus Germano diz que vai manter as medidas de proteção à vida – Fabio Motta/Prefeitura do Rio

 

Quem vai receber a vacina deve apresentar identificação original com foto, número do CPF e, se possível, a caderneta de vacinação. Para a segunda dose, é importante levar também o comprovante da primeira aplicação.

Pessoas com deficiência devem apresentar laudo da rede pública ou particular; cartões de gratuidade no transporte público; documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência; documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de uma pessoa com deficiência.

Gestantes e puérperas devem apresentar cartão de pré-natal, além da assinatura do termo de esclarecimento disponível em coronavirus.rio/vacina.

 

 

 

 

 

 

  • 9 de agosto de 2021