Covid-19: dose de reforço da vacina já foi aplicada em 70% da população carioca com 18 anos ou mais

Publicado em 27/06/2022 - 10:20 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Covid-19: dose de reforço da vacina já foi aplicada em 70% da população carioca com 18 anos ou mais
Município já aplicou a dose de reforço em 70% da população -Arquivo/Prefeitura do Rio

A Secretaria Municipal de Saúde informa que 70% da população carioca com 18 anos ou mais já tomou a dose de reforço da vacina contra a Covid-19. Todas as pessoas com 12 anos ou mais, que tomaram a segunda dose há pelo menos quatro meses, devem receber a dose de reforço.

Já pessoas com 40 anos ou mais e trabalhadores de saúde com 18 anos ou mais, que tomaram o primeiro reforço há pelo menos quatro meses, devem tomar a segunda dose de reforço. As unidades seguem aplicando a primeira e segunda doses da vacina, considerando o intervalo a partir da data da primeira aplicação.

Se a sua primeira dose da vacina contra a Covid-19 foi Janssen:
– Quem tem de 18 a 39 anos deve tomar duas doses de reforço (total = 3 doses)
– Quem tem 40 anos ou mais deve tomar três doses de reforço (total = 4 doses)
– O intervalo entre as doses é de dois meses entre a dose inicial e o primeiro reforço e 4 meses entre os reforços seguintes

Observações:

É possível antecipar a primeira dose de reforço até o intervalo mínimo de três meses em casos de viagem, problemas de saúde e outras questões pessoais.

Pessoas imunocomprometidas com 12 anos ou mais devem tomar uma terceira dose (dose adicional) oito semanas após a segunda dose, sendo o intervalo de oito semanas (mínimo de quatro semanas), e, em seguida, uma dose de reforço com intervalo de quatro meses após a dose adicional (D1, D2, D3 + R1). É necessário apresentar comprovação.

Pessoas com 18 anos ou mais imunocomprometidas que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma adicional) devem tomar o primeiro reforço com intervalo de quatro meses da dose adicional e o segundo reforço com mais quatro meses de intervalo (D1, D2, D3, R1 e R2). É necessário apresentar comprovação.

Gestantes ou puérperas devem tomar a Pfizer para dose de reforço. Caso este imunizante não esteja disponível, poderá ser utilizada a vacina CoronaVac.

Devem procurar os postos para testagem pessoas com sintomas como febre, calafrio, tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça e alterações no olfato e/ou paladar.

Encontre aqui a unidade mais próxima.

Para mais informações, acesse este link.

 

  • 27 de junho de 2022
  • Skip to content