Coronavírus: Prefeitura oferece assistência psicológica para os profissionais de Saúde

Publicado em 27/04/2020 - 18:47 | Atualizado em 27/04/2020 - 19:09
Serviço da Seop já atendeu mais de 7,7 mil solicitações quase dois meses. Foto: Divulgação / Prefeitura do RioServiço da Seop já atendeu mais de 7,7 mil solicitações quase dois meses. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), iniciou nesta segunda-feira, 27, o projeto “Saúde na escuta” para oferecer assistência psicológica aos profissionais da rede municipal de Saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia de coronavírus.

O serviço funcionará por telefone ou por videoconferência, todos os dias da semana, 12 horas por dia, com duração de três meses. Cerca de 30 profissionais atuam no projeto e estão organizados em turnos, seguindo todos os protocolos sobre o tema.

– O  grupo dará suporte emocional aos profissionais que estão no front da batalha. Para sustentar o isolamento social necessário, todo o processo será online. Trata-se de uma experiência nova, mas cabe a nós buscar maneiras de ajudar os profissionais a lidar com a dor desse ofício nesse momento da vida – afirma Hugo Fernandes, psiquiatra e Superintendente de Saúde Mental da SMS.

O profissional interessado deverá acessar o link (https://sites.google.com/view/consultavirtual/in%C3%ADcio) para cadastro e solicitar o atendimento. Um profissional de saúde do plantão de acolhimento entrará em contato para combinar qual melhor plataforma a ser utilizada.

O objetivo é acolher o trabalhador de saúde que esteja à frente do cuidado a Covid- 19 e que esteja em sofrimento diante dos efeitos da Pandemia, como ansiedade, estresse e preocupação em contaminar familiares, oferecendo apoio e suporte emocional, contribuindo para que possam estar bem para atender as pessoas.

Seguem os vídeos de Hugo Fernandes, psiquiatra e superintendente de saúde mental da SMS.