Coronavírus: Prefeitura apresenta 20 primeiros respiradores do hospital de campanha e anuncia chegada de mais 10 tomógrafos

Publicado em 22/04/2020 - 13:45 | Atualizado em 22/04/2020 - 14:30
Um dos 20 novos respiradores do hospital de campanha do Riocentro - Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

O prefeito Marcelo Crivella apresentou nesta quarta-feira, 22/04, os 20 primeiros respiradores instalados e em teste no hospital de campanha do Riocentro, na Zona Oeste. As obras foram concluídas, e a administração do espaço passará para a RioSaúde. A unidade entrará em funcionamento quando o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, referência para casos do novo coronavírus, chegar a 70% de ocupação da meta de 381 leitos.

– Estamos equipando nosso hospital de campanha, depois de concluída toda a parte de engenharia civil, instalação elétrica, hidráulica, de rede de esgoto e de ar condicionado. Estão prontas todas as divisórias e colocadas as camas – informou o prefeito.

 

Respiradores: vitória na Justiça

 

Crivella destacou a vitória da Prefeitura na Justiça, que determinou à empresa Magnamed Tecnologia Médica a entrega de 80 respiradores comprados pelo município do Rio antes da crise da Covid-19 e que estão em São Paulo. Até o fim deste mês, outros 300 respiradores vão chegar da China, e em maio haverá a remessa de mais 426, totalizando 806 novos equipamentos.

– Estão chegando esses 80 respiradores de São Paulo. Também estamos usando como respiradores os carrinhos de anestesia. Dez carrinhos chegaram da China, novos, e nós já tínhamos comprado 60 no ano passado. E existem outros na rede. Estamos enfrentando o novo coronavírus com muito esforço do pessoal da Saúde – descreveu Crivella.

 

 

Tomógrafos chegam ao Rio

 

O prefeito anunciou também que na manhã desta quarta chegaram ao Porto do Rio mais dez tomógrafos para a rede municipal de saúde. Os equipamentos são essenciais para o diagnóstico da Covid-19, porque produzem exames de imagens dos pulmões.

 

Qual a capacidade do hospital de campanha?

 

A unidade montada no Riocentro é a maior da rede pública de todo o estado, com 16,5 mil metros quadrados de pavilhão e 13 mil metros quadrados de área construída. São 500 leitos destinados a pacientes com o novo coronavírus, sendo 400 de clínica médica e 100 de UTIs, dentre os quais 15 com recursos para hemodiálise.

O hospital tem também um centro cirúrgico em uma área de 500 metros quadrados, com aparelhos de autoclave e termodesinfectador. Há ainda três salas para procedimentos, além de um centro de imagens com tomógrafo e raio-x digital. O CTI, o centro de imagens e o centro cirúrgico têm instalações de ar-condicionado independentes.