Campanha de doação de sangue do Hospital Lourenço Jorge coleta 114 bolsas

Publicado em 04/05/2022 - 18:44 | Atualizado em 04/05/2022 - 18:46
Doação de sangue no Lourenço Jorge - Edu Kapps / Prefeitura do Rio

Para abastecer o banco de sangue do Hemorio, que fornece bolsas para os hospitais da rede pública, foi realizada nesta quarta-feira (04/05) uma campanha de doação no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Os estoques estavam baixos e havia risco de desabastecimento, mas graças a vários voluntários, a ação superou as expectativas e, com 140 cadastros, foram feitas 114 coletas, o maior número de todas as campanhas já realizadas na unidade.

Entre os participantes estava o garçom Nataniel Silva, de 27 anos, que foi incentivado por sua companheira para ajudar um conhecido deles:

 

– Essa é a segunda vez que venho doar sangue. Dessa vez fui motivado pela minha esposa a vir, para ajudar um conhecido nosso que sofreu um acidente.

 

A cada bolsa coletada, quatro pessoas são atendidas. Além de ajudar a quem precisa, doar sangue é seguro. Em 24 horas o organismo já começa a recompor algumas das substâncias retiradas e, dentro de oito semanas para homens, e de 12 para mulheres, o sangue se encontra igual ao verificado antes da doação.

Teve também veterano em doação, como o porteiro Rafael Vasconcelos, de 37 anos, que já perdeu as contas de quantas vezes doou:

 

– Já doei outras cinco ou seis vezes. Sempre penso em doar para salvar outras vidas.

 

Para ser doador de sangue é necessário apresentar documento oficial de identidade com foto, ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50kg, não estar em jejum e evitar alimentos gordurosos três horas antes. Mulheres em fase de amamentação e pessoas que fizeram tatuagem ou colocaram piercings deverão aguardar um ano para fazer a doação. As que tiveram covid-19 recentemente deverão aguardar 10 dias após a recuperação. Já quem tem alguma doença transmissível não poderá participar.

  • 4 de maio de 2022