Rioluz substitui cabos de cobre por alumínio na Linha Vermelha para coibir atos de vandalismo

Publicado em 08/07/2022 - 18:56 | Atualizado em 12/07/2022 - 10:59
A Linha Vermelha iluminada - Fábio Motta /prefeitura do Rio

Durante o mês de julho, a Rioluz irá substituir oito quilômetros de cabos de cobre por alumínio na Linha Vermelha. Essa é mais uma tentativa da PPP de iluminação pública, da Prefeitura do Rio, para frear os contantes roubos na via.

 

– Em consórcio com a Smartluz, estamos desenvolvendo soluções para mitigar atos de vandalismo na cidade. Estamos utilizando material com menor valor comercial, por exemplo. O metro do cabo de cobre pode custar até quatro vezes mais do que o de alumínio no mercado – esclarece o presidente da Rioluz, Paulo Cezar dos Santos.

 

Somente no primeiro semestre deste ano, a subconcessionária enviou 290 vezes as equipes de manutenção para reparos de furtos na Linha Vermelha. Desde o início do ano, quando a PPP concretou as caixas de passagem de fios em alguns pontos da via expressa, os bandidos passaram a mirar as fiações aéreas, causando um prejuízo aos cofres públicos de R$ 112 mil. Os gastos provocados pelos furtos na cidade mais que dobraram. De acordo com a SmartLuz, o prejuízo saltou de R$ 250 mil em maio para R$ 504 mil em junho só com reparos de furtos de 29 mil metros de cabos e 111 luminárias de LED roubadas do sistema de iluminação pública.

  • 8 de julho de 2022
  • Pular para o conteúdo