Avenida Niemeyer permanece fechada. Ação da Prefeitura reduz efeitos da chuva

Publicado em 16/05/2019 - 16:50 | Atualizado em 16/05/2019 - 19:32
Deslizamento de encosta na Avenida Niemeyer forçou fechamento da via, por questão de segurança. Não houve vítimasDeslizamento de encosta na Avenida Niemeyer forçou fechamento da via, por questão de segurança. Não houve vítimas. Foto: Richard Santos / Prefeitura do Rio

A Avenida Niemeyer vai continuar fechada. Por determinação do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, órgãos municipais montaram desde o início da manhã desta na quinta-feira, 16 de maio, operação para reduzir efeitos das chuvas na via.

 

Segue o balanço das ações:

 

CENTRO DE OPERAÇÕES RIO (COR)

A Avenida Niemeyer vai continuar fechada devido ao risco de escorregamento e pelas condições de chuva, que foram informadas pelo Alerta Rio. A previsão do tempo na noite de hoje (16/05) e madrugada de sexta-feira (17/05) é de chuva fraca a moderada em pontos isolados, podendo ser forte em curtos períodos de tempo.

 

Previsão para os próximos dias:

 

SEXTA-FEIRA -17/05 – Previsão é de chuva fraca a moderada isolada a partir da manhã, sem indicativo de chuva forte.

 

Atenção ao vento, que ganhará intensidade e ficará moderado, podendo ser ocasionalmente forte.

 

SÁBADO – 18/05 – Durante a madrugada e manhã de sábado, permanece o mesmo cenário, de chuva fraca a moderada de forma isolada. A partir da tarde, há previsão de pancadas de chuva moderadas a fortes isoladas, podendo vir acompanhadas de rajadas de vento moderado a forte. Destaca-se que as atualizações dos modelos numéricos de previsão do tempo INDICAM acumulados em 24 horas elevados (em torno de 60mm), com valores estimados máximos pontuais de até 30mm em uma hora.

 

DOMINGO – 19/05 – A tendência é que a chuva perca a intensidade com relação à tarde/noite de sábado, sendo fraca a moderada isolada a qualquer momento do dia.

 

SEGUNDA-FEIRA – 20/05 – Não há previsão de chuva.

 

GEO-RIO

A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação, por meio da Geo-Rio, informa que está atuando desde as primeiras horas da manhã na Avenida Niemeyer. Os técnicos estão realizando uma avaliação das encostas da via. Além disso, continuam com os trabalhos de limpeza, topografia, sondagem e estabilização que está sendo realizado há mais de um mês e tem previsão de término até outubro.

 

GUARDA MUNICIPAL

A Guarda Municipal do Rio segue em apoio às ações da Prefeitura após deslizamento ocorrido nesta quinta-feira, dia 16, na Avenida Niemyer, na Zona Sul. Pela manhã, a reversível foi interrompida e os guardas do Grupamento Especial de Trânsito (GET) foram mobilizados para atuar nos bloqueios próximos ao local do deslizamento até a retirada de um veículo. As equipes do GET seguem no local operando os pontos de bloqueios nos acessos pelo Vidigal, Leblon e São Conrado.

 

Guardas municipais da Coordenadoria Regional Sul (CRS) também apoiam o trabalho das equipes da Prefeitura, reforçando as ações de orientação aos moradores para utilização de rotas alternativas, visando a prevenção de acidentes. Ao todo, 15 guardas do GET e da CRS estão atuando ao longo desta quinta-feira no local.

 

CET-RIO

A CET-Rio permanece atuando nos bloqueios e na orientação aos moradores da Av. Niemeyer além de estar com reforço operacional nas rotas próximas, como Borges de Medeiros, Epitácio Pessoa e Mario Ribeiro. No total 16 homens estão atuando na fluidez do trânsito da região.

 

 

COMLURB

A Comlurb mobilizou uma equipe com 25 garis, desde as primeiras horas do dia, para atuar na raspagem  e remoção de terra e lama que desceram da encosta da Avenida Niemeyer. Foram removidas cerca de 40 toneladas de resíduos, sendo que uma parte grande desceu da encosta direto ao mar. A Companhia utilizou uma pá carregadeira e três caminhões basculantes na operação. O serviço foi finalizado com a lavagem hidráulica da pista, com três caminhões-pipa e utilização de água de reuso.. Ainda há equipamentos sendo deslocados para o local.

 

DEFESA CIVIL

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, realizou duas interdições na região do Vidigal por conta do deslizamento de terra que atingiu a Avenida Niemeyer, nesta quinta-feira, 16. Os dois imóveis estão localizados na parte alta da comunidade. As famílias foram encaminhadas à Secretaria Municipal de Assistência Social. O órgão ressalta a importância da população solicitar a vistoria do imóvel afetado pelas chuvas pelos telefones 199 ou 1746.

 

Equipes da Prefeitura em ação no ponto do deslizamento na Niemeyer
Equipes da Prefeitura em ação no ponto do deslizamento na Niemeyer. Foto Paulo Sérgio/Prefeitura do Rio

O imóvel atingido parcialmente, no número 494, já estava interditado e desocupado desde o dia 5 de maio. Vinte e cinco homens da Comlurb limparam a pista. De acordo com o diretor de Limpeza Urbana da Comlurb, Paulo Mangueira,  os funcionários chegaram ao local pouco depois das 7h da manhã. Os colaboradores da empresa tiveram que desviar até um pequeno curso de água originado da encosta, que caía na pista.

– Aceleramos os trabalhos, e pouco depois das 12 horas o asfalto já estava limpo – ressaltou Mangueira.

A Avenida Niemeyer foi fechada logo cedo, por questões de segurança
A Avenida Niemeyer foi fechada logo cedo, por questões de segurança. Foto: Paulo Sérgio/Prefeitura do Rio

Lama retirada chega ao equivalente a cinco caminhões

A Comlurb removeu cerca de 40 toneladas de resíduos do deslizamento, sendo que uma parte grande desceu da encosta direto para o mar. O serviço foi finalizado com a lavagem hidráulica da pista, com três caminhões-pipa e utilização de água de reuso. Segundo Jaime Strunkis, superintendente da Comlurb, a quantidade de lama que desceu da encosta foi equivalente à capacidade de cinco caminhões de terra. Ao todo, foram empregados no lugar cinco caminhões, três carros pipas com água de reuso, uma pá mecânica e três caminhões basculantes.

A Comlurb utilizou 25 homens na limpeza da Avenida Niemeyer
A Comlurb utilizou 25 homens na limpeza da Avenida Niemeyer. Foto: Paulo Sérgio/Prefeitura do Rio