Procon Carioca promove curso para orientar idosos contra golpes e assédio de financeiras

Publicado em 02/10/2019 - 17:27 | Atualizado em 02/10/2019 - 17:52
Procon Carioca realiza curso pelo Dia do IdosoProcon Carioca realiza curso pelo Dia do Idoso. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

O curso “Proteção Financeira e Direitos do Consumidor Idoso” foi realizado nesta quarta-feira, 2 de outubro, pelo Procon Carioca, em homenagem à Semana do Idoso.

– O objetivo é blindar os idosos contra armadilhas financeiras. Orientá-los sobre como lidar em várias situações de empréstimo, crédito e procedimentos bancários. Esse curso também ensina como o idoso deve se proteger de golpes e traz dicas contra o superendividamento – disse o presidente do Procon Carioca, Benedito Alves.

O evento, gratuito, foi exclusivo para pessoas acima de 60 anos, público considerado o mais vulnerável ao assédio de empresas financeiras. A aula contou com a presença do secretário municipal de Envelhecimento Saudável, Qualidade de Vida e Eventos, Felipe Michel. Entre os assuntos abordados estavam golpes mais frequentes e empréstimo consignado.

Direito do consumidor
Direito do consumidor. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

Os palestrantes foram Patrícia Cardoso, defensora pública do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon) da Defensoria Pública, e o professor Carlos Batalha, membro do Conselho Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Condecon). Os participantes receberam cartilha e certificado.

– Há idosos que pagam para ser mais bem tratados – alertou Patrícia, sobre a recorrência de pessoas que tomam empréstimos consignados para parentes, pressionados. – A situação de fragilidade e a hipervulnerabilidade do idoso são reais.

Foi dado um alerta também em relação à internet, um meio seguro para transações bancárias, mas que necessita de medidas de precaução, como evitar o uso de máquinas coletivas. Foi esclarecido ainda que o idoso não é obrigado a usar máquinas, como caixa eletrônico.

O professor Carlos Batalha disse que o maior problema enfrentado pelo idoso é a oferta abusiva de crédito, sem nenhum critério:

– Isto acaba colocando o consumidor em uma situação de endividamento e até superendividamento. Mas o Ministério Público, a Defensoria e o Procon Carioca estão atentos para proteger o idoso dessas influências.

Idosos que tiverem seus direitos desrespeitados podem recorrer ao Procon Carioca por meio do site, das redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram) e do telefone 1746. A Defensoria Pública atende pelo telefone 129.