Coronavírus: Sambódromo recebe nesta segunda-feira os primeiros moradores de rua

Publicado em 30/03/2020 - 14:42 | Atualizado em 30/03/2020 - 15:22
Quarto do Sambódromo pronto para acolher pessoas em situação de rua. Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do RioNo total 170 vagas foram oferecidas, todas já ocupadas.  Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcello Crivella, visitou nesta segunda-feira (30/3) os quartos que estão sendo montados no Sambódromo para acolher moradores em situação de rua, durante o período de afastamento social em virtude da pandemia causada pelo novo coronavírus. A Prefeitura vai receber, ao longo do dia, os primeiros 60 homens adultos. A expectativa é abrigar cerca de 400 pessoas nas instalações adaptadas e equipadas com beliches, roupas de cama e material de higiene.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) transformou em dormitórios oito salas de aula das três escolas municipais que funcionam sob as arquibancadas da Marquês de Sapucaí.

– Esse ponto no Sambódromo vai ser um local para abrigar o pessoal que vive nas ruas, com prioridade para os idosos, mulheres grávidas e com crianças. Aqui, eles vão encontrar alimentação, limpeza e abrigo – disse o prefeito.

Instalações adaptadas e equipadas com beliches, roupas de cama e material de higiene. Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio
Instalações adaptadas e equipadas com beliches, roupas de cama e material de higiene. Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio

Ao longo do dia, equipes da Prefeitura receberão os primeiros grupos de moradores que ficarão em afastamento social durante a pandemia. Cada quarto tem sete camas, cômodas e dois ventiladores. Equipes de abordagem da Secretaria estão fazendo contato com os moradores de rua da cidade.

– Providenciamos colchões, lençóis, roupa limpa, tudo para que a gente possa receber essa população e que eles façam sua higiene, que eles tenham alimentação de qualidade, possam estar com sua imunidade preparada – disse a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Tia Ju.

Higienização do Sambódromo

Durante a semana passada, o Sambódromo recebeu a equipe da Comlurb, que finalizou o processo de higienização dos locais que servirão de acomodações. Equipes da Rioluz e Rio-Águas também estiveram no local e realizaram as adaptações necessárias na parte hidráulica, com a instalação de chuveiros e pias. Em parceria com a Prefeitura, as Forças Armadas farão o trabalho de descontaminação dos abrigos.

Estrutura pode abrigar quase 400 pessoas em situação de rua

Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Conservação vai adaptar containers para que sirvam de banheiros para a higienização dos acolhidos. A estrutura do Sambódromo foi dividida em três áreas: a primeira está preparada para receber 128 homens adultos. A segunda terá 144 vagas disponíveis para mães com crianças, gestantes e mulheres. Já a terceira terá capacidade para até 120 idosos.

No Sambódromo, os abrigados receberão material de higiene pessoal e terão, além de local para dormir, estrutura para fazerem três refeições diárias. Desde a última sexta-feira (27/03), a Prefeitura já acolheu cerca de 250 moradores em situação de rua em seus abrigos espalhados pela cidade.

O Sambódromo vai receber, ao longo desta segunda-feira, os primeiros 60 homens adultos. Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio
O Sambódromo vai receber, ao longo desta segunda-feira, os primeiros 60 homens adultos. Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio

 

Coronavírus: Sambódromo recebe moradores de rua a partir desta segunda-feira