Prefeitura do Rio inaugura placa de Patrimônio Cultural da Churrascaria Palace, em Copacabana

Publicado em 23/12/2022 - 19:37 | Atualizado em 23/12/2022 - 19:52
Churrascaria Palace recebe a placa azul do Patrimônio Cultural Carioca - Fabio Motta / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio inaugurou nesta sexta-feira (23/12)  a placa azul do Patrimônio Cultural Carioca na Churrascaria Palace, de Copacabana. Fundado em 1951, o estabelecimento é um dos mais tradicionais do Rio e, para conceder a homenagem, o município levou em consideração que o restaurante é referência na vida carioca há mais de 70 anos, sendo notoriamente um negócio tradicional.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, acompanhou a inauguração da placa e destacou ainda a importância cultural da casa.

 

– Essa cidade é marcada por espaços em que as pessoas se encontram e que a alma carioca pode ser revelada na sua intensidade. Tivemos grandes nomes da bossa nova frequentando a Palace, e o legal é a gente poder lembrar do passado, mas admirar quem ainda vem aqui, nos dias de hoje. Esta é uma típica churrascaria carioca.  É muito simbólico dar uma placa à casa. Tem um samba do Martinho da Vila que fala do canudo de papel, do diploma que as pessoas lutam para ganhar. E quem tem um negócio trabalha muito para ganhar esse canudo. Bom demais ser o prefeito que vai dar esse diploma de presente para você – disse o prefeito.

 

O proprietário da Palace, Antônio da Fonseca Saraiva, agradeceu a homenagem:

 

– Há 71 anos trabalhamos na casa e sempre procuramos servir o melhor para o povo, porque o povo carioca merece. A nossa Palace fica muito agradecida.

 

O filho de seu Antônio, Antônio Saraiva filho, também destacou a importância de a casa receber o reconhecimento público:

 

– Isso aqui é melhor que qualquer outro prêmio. Já fomos premiados como melhor churrascaria, melhor carne, mas isso aqui é um reconhecimento público que é para sempre. É resultado da luta de uma vida. O reconhecimento desse circuito de negócios tradicionais é muito importante não só porque estamos recebendo, mas por isso ser a cultura de uma cidade. Muito obrigado pela iniciativa, que só valoriza o Rio.

 

A placa azul do Patrimônio Cultural Carioca – Fabio Motta / Prefeitura do Rio

 

Com a placa entregue à Palace, o poder público inclui a churrascaria no Circuito dos Negócios Tradicionais, um dos 22 circuitos existentes no Patrimônio Cultural, indicando sua importância para o bairro de Copacabana e para todo o Rio. Essa iniciativa ajuda a contar a história da cidade por meio de placas fixadas em estabelecimentos que representam o estilo de vida dos cariocas.

 

– A instalação da placa azul é uma forma de endossar que o estabelecimento faz parte da tradição carioca. O projeto Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca tem como objetivo divulgar e informar sobre o rico acervo de bens culturais que fazem parte de quem nós somos – explica Laura Di Blasi, presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade.

 

Prédio da Palace receberá um nova placa, do Circuito de Literatura

A Churrascaria Palace é o 31º estabelecimento a entrar para o Circuito dos Negócios Tradicionais, passando a fazer parte de uma lista de comércios importantes, que inclui a Confeitaria Colombo, o Angu do Gomes e a Leiteria Mineira, entre outros. A Palace está localizada no andar térreo do prédio de número 16 da Rua Rodolfo Dantas, um edifício de arquitetura art-déco, da primeira metade do século XX, preservado pela Área de Proteção do Ambiente Cultural (APAC) do Lido.

No mesmo endereço, num dos andares da construção, moraram por cinquenta anos os escritores Jorge Amado e Zélia Gattai. O local receberá futuramente uma placa do Circuito da Literatura, também concedido pelo Patrimônio Cultural. Nesse caso, será em parceria com a Academia Brasileira de Letras (ABL) e vai sinalizar que o casal viveu no imóvel.

Placas começaram a ser instaladas na década de 1990

O trabalho de identificação dos patrimônios culturais da cidade é realizado pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento Urbano (SMPU). As famosas plaquinhas azuis de identificação de bens e locais começaram a ser instaladas em 1992. Mas, desde 2010, os Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca começaram a ser feitos por temas. Os circuitos deixaram de ser focados em arquitetura e passaram a abranger temas livres, ligados à cultura e à identidade do Rio.

Por meio da fixação de uma placa informativa, a Prefeitura seleciona locais de destaque para cada tema. Em cada placa, os visitantes podem saber um pouco mais sobre o local e sua importância para a história da cidade e para o assunto em questão. Atualmente, são 22 os circuitos com bens culturais espalhados por toda a cidade. Entre eles estão os de  Literatura, Liberdade, Art-Déco, Cinemas, Trem, Botequins, Águas, Samba, Bossa Nova, Praça Tiradentes, Herança Africana, Choro e Negócios Tradicionais.

  • 23 de dezembro de 2022
  • Skip to content