Seop e Gaeco realizam demolição de construção irregular no Recreio

Publicado em 04/10/2022 - 14:15 | Atualizado
A operação removeu cerca de 300m de tapumes na Rua Rubem Braga, no Recreio - Divulgação

A Secretaria de Ordem Pública (Seop) e o Ministério Público, por meio do Grupo de Ação Especializada de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), realizaram, nesta terça-feira (4/10), uma operação para a remoção de cerca de 300m de tapumes na Rua Rubem Braga, no Recreio dos Bandeirantes, uma região sob forte influência do crime organizado. Os tapumes, instalados sem nenhuma autorização, cercavam irregularmente um terreno de aproximadamente 18.000 m2. Também foi retirado um banheiro químico, três reservatórios de água e dois contêineres que serviam de base de apoio para os funcionários da obra, que no momento da chegada dos agentes se encontravam espalhando aterro no terreno, outra irregularidade também já notificada.

De acordo com relatório do Setor de Inteligência da Seop, o responsável pela construção já havia sido notificado para apresentar a documentação necessária para o prosseguimento da obra. Mesmo sem nenhuma autorização dos órgãos públicos, as construções seguiram sendo feitas com o cercamento do terreno, início do aterro irregular, além de ter realizado retirada de vegetação nativa, parcelamento do solo, sendo ainda identificado o início da comercialização dos lotes de forma irregular sem a aprovação prévia do projeto, o que poderia vir a lesar vários compradores.

 

– Essa é mais uma operação para combater as construções irregulares, por meio das demolições. Neste caso, conseguimos identificar as obras bem no início. Elas estavam sem nenhum tipo de autorização ou licença para a construção e o responsável nem ao menos tinha um documento da posse do terreno. Por conta disso, juntamente com o Gaeco, seguiremos fazendo essas operações para retomar a ordem pública na cidade e asfixiar financeiramente o crime organizado. Essas operações já causaram um prejuízo superior a R$ 205 milhões aos cofres do crime organizado – afirmou o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

 

A operação contou também com agentes da Secretaria de Conservação, da Coordenadoria Técnica de Operações Especiais (COOPE), Guarda Municipal, Rioluz, Light, Cedae, Iguá e Comlurb.

Desde o início de 2021 a Seop já realizou mais de 1.100 demolições de construções irregulares por todo o município.

Os tapumes cercavam irregularmente um terreno de aproximadamente 18.000 m2 – Divulgação
  • 4 de outubro de 2022
  • Skip to content