Prefeitura fiscaliza comércio no Centro nesta quinta-feira (18/06)

Publicado em 18/06/2020 - 16:55 | Atualizado
Fiscalização coordenada pela Seop com outros órgãos municipais no Centro. Foto: divulgação Seop / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), promove, nesta quinta-feira, 18/06, mais uma ação conjunta de fiscalização do comércio no Centro da cidade. A ação de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus começou pela manhã pelo camelódromo da Uruguaiana, ruas da Saara e entorno, e segue ao longo da tarde para outras áreas comerciais da região.

Parcial do dia

Os agentes encontraram a maioria dos estabelecimentos fechados. Entre os 23 fiscalizados (quatro no camelódromo e 19 no Saara), cinco estavam em desacordo com o decreto municipal 47.282 (de prevenção à Covid-19) e 37 ambulantes irregulares de rua foram orientados a encerrar as atividades no local. A Vigilância Sanitária fez quatro inspeções, que resultaram em duas multas a lojistas por falta de licenciamento sanitário e por aglomeração. Não houve apreensão de material no local.

Fiscalização coordenada pela Seop com outros órgãos municipais no Centro. Foto: divulgação Seop / Prefeitura do Rio

O objetivo da Prefeitura é impedir as atividades de lojas não essenciais e ambulantes irregulares, além de verificar as condições higiênico-sanitárias de estabelecimentos essenciais, como disponibilização de álcool em gel, entre outras medidas para evitar aglomerações e proteger a população do risco de contaminação.

Órgãos

Coordenada pela Seop, a força-tarefa é formada por profissionais da Subsecretaria de Operações da pasta, Guarda Municipal, Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano (da Secretaria Municipal de Fazenda), Subsecretaria de Vigilância Sanitária (Saúde), e Comlurb.

Números gerais

Em quase três meses de ações diárias em toda a cidade, a Seop registrou, entre 18 de março e 16 de junho, 28.305 estabelecimentos fiscalizados, com 20.568 pontos comerciais fechados. Já as equipes do Disk Aglomeração (outra frente de fiscalização coordenada pela pasta) atenderam 9.458 ocorrências desde 31 de março. Os bairros mais demandados pelo serviço de dispersão de pessoas, com base em chamados à Central 1746, são: Campo Grande, Realengo, Bangu, Santa Cruz, Barra da Tijuca, Taquara, Tijuca, Centro, Copacabana e Recreio dos Bandeirantes.