Serviços e cultura negra marcam o Favela com Dignidade nas comunidades da Asa Branca e Virgolândia

Publicado em 26/11/2021 - 15:20 | Atualizado em 29/11/2021 - 13:34
Cerca de 20 secretarias e órgãos públicos, além da Fundação Leão XIII, realizaram 1.050 atendimentos - Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio realizou nesta sexta-feira (26/11) mais uma edição do programa Favela com Dignidade. Dessa vez, as comunidades da Asa Branca e Virgolândia, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, receberam, além de serviços essenciais, um pouco da cultura negra através da Nauá Africanidade. Cerca de 20 secretarias e órgãos públicos, além da Fundação Leão XIII, realizaram 1.050 atendimentos.

Os mais procurados foram o posto de vacinação da Secretaria de Saúde, que imunizou 265 pessoas (Gripe e Covid-19), mais 35 atendimentos para saúde bucal, e o estande da Secretaria de Trabalho e Renda, que cadastrou 120 pessoas para encaminhamento de vagas de emprego. A Secretaria de Assistência Social realizou 127 orientações para encaminhamento de documentação, Cadastro Único e atendimento ao Centro Regional de Assistência Social.

Já a Secretaria de Habitação cadastrou 85 pessoas no Casa Verde e Amarela. A Fundação Leão XIII encaminhou 100 pedidos para documentação, certidões de nascimento e carteiras de identidade em sua maioria. A Secretaria de Educação realizou 50 atendimentos para inscrição em creches, novas matriculas e transferências.

As Secretarias da Mulher (12), Cidadania (25), Juventude (18), Transportes (4) e Pessoa com Deficiência (4), além da CET-Rio (42), Guarda Municipal (15) e Defesa Civil (80) fizeram, ao todo, 200 atendimentos de orientação a população presente ao evento. A Secretaria de Conservação, por sua vez, iniciou a execução de serviços externos nas comunidades, como a desobstrução de galerias e tapa buracos. Já a Comlurb executou a limpeza do campo onde foi realizado o evento.

A artesã Marizete Ferreira fez mais de 73 adornos de cabeça, com direito a pintura afro nos rostos. Já Sônia Vaz atendeu a mais de 10 moradores para cortes de cabelo.

A artesã Marizete Ferreira fez mais de 73 adornos de cabeça, com direito a pintura afro nos rostos – Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

 

Presente na ação desta sexta-feira, a secretária de Ação Comunitária, Marli Peçanha, reafirmou o compromisso da Prefeitura de dar voz e vez às comunidades por meio de programas como o Favela com Dignidade, capitaneado pela pasta.

Marli, ao lado da subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, anunciou a construção da nova ponte sobre o rio Pavuninha, uma vez que a antiga foi removida pela Secretaria de Conservação pelo risco que oferecia aos moradores da comunidade.

Estiveram presentes ao evento o secretário de Trabalho e Renda, Sérgio Felippe, e o subsecretário de Defesa Civil, coronel Rodrigo Gonçalves, e a secretária de Conservação, Anna Laura.