Prefeitura registra 736 autuações no primeiro dia das medidas ainda mais restritivas na cidade

Publicado em 27/03/2021 - 14:07 | Atualizado em 27/03/2021 - 14:44
Os agentes da Seop e da Guarda Municipal registraram 736 autuações - Prefeitura do Rio

No primeiro dia de fiscalização das medidas mais restritivas, nesta sexta-feira (26/03), equipes da Prefeitura registraram 736 autuações em toda a cidade, incluindo multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. Foram aplicadas 186 multas a bares, restaurantes e ambulantes e fechados 11 estabelecimentos por funcionamento fora das regras determinadas pelo decreto.

A operação contou com agentes da Secretaria Municipal de Ordem Pública, Guarda Municipal, Instituto Municipal de Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar. Os comboios de fiscalização percorreram pontos dos bairros de Santa Cruz, Zona Portuária, Rocha Miranda, Centro, Madureira, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Freguesia, Pechincha, Taquara, entre outros. As forças-tarefa da Guarda Municipal realizaram fiscalização em pontos dos bairros da Tijuca, Flamengo, Vila Isabel, Ilha do Governador, Gávea, Leblon, Jacarepaguá, entre outros.

– Neste primeiro dia já sentimos uma diminuição do fluxo de pessoas pela cidade. De toda forma, nossas equipes continuarão nas ruas fiscalizando e multando aqueles que descumprirem as medidas determinadas pelo decreto. Contamos com a colaboração da população, mas não deixaremos que fazer valer o decreto – afirmou o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

Balanço de 14 dias de operação

Em 14 dias do cumprimento das medidas determinadas pelo decreto 48.604 de 10 de março de 2021, foram registradas 15.156 autuações com 760 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes, e 429 estabelecimentos fechados.

A partir desta sexta passou a vigorar o decreto 48.644 que determinou o fechamento dos serviços não essenciais por dez dias. O objetivo é diminuir a circulação de pessoas na cidade e frear a propagação do coronavírus diante do cenário epidemiológico do Brasil e do aumento do número de casos e de internações.

Entre as medidas está a proibição do atendimento presencial de bares, lanchonetes, restaurantes e quiosques em geral, incluindo-se os da orla marítima.

 

A operação de fiscalização aconteceu em vários pontos da cidade – Prefeitura do Rio

Guarda Municipal

A Guarda Municipal realiza ações em pontos onde são registradas aglomerações e nas denúncias enviadas por cidadãos via Central 1746 da Prefeitura. Os agentes também realizam patrulhamento em toda a orla da cidade para orientar banhistas sobre a proibição da permanência na areia.

Durante as ações de patrulhamento, o som das viaturas é utilizado para emitir mensagens sonoras com orientações de prevenção do contágio do novo coronavírus, como lavar as mãos constantemente e o uso da máscara de proteção facial. As ações são realizadas em pontos que registram grande movimento de pessoas como praias, praças e paradas de transporte público.

Na tarde de sexta, guardas municipais foram acionados para dispersar uma aglomeração de banhistas na praia da Joatinga, no bairro do Joá, Zona Oeste do Rio. Quando as equipes chegaram ao local, havia cerca de 150 pessoas. Todos foram orientados sobre a proibição da permanência nas praias da cidade e saíram do local. Não houve registro de confrontos.

Desde o início das medidas que ampliaram as restrições na cidade, no dia 12 de março, a Guarda Municipal já aplicou 155 multas por infração de medida sanitária, que inclui pessoas flagradas sem máscara de proteção facial, aglomeração em via pública ou estabelecimento e funcionamento de estabelecimento fora do horário ou das condições estabelecidas.

  • 27 de março de 2021