Prefeitura faz mapeamento das Academias da Terceira Idade espalhadas pela cidade

Publicado em 04/03/2021 - 15:31 | Atualizado
São 391 ATI’s registradas na secretaria, mas estima-se que o número seja maior - Divulgação/Prefeitura

A Prefeitura do Rio vai recuperar as Academias da Terceira Idade (ATI) espalhadas pela cidade. O primeiro passo para a reforma é o mapeamento dos equipamentos, previsto para ser finalizado até o dia 12 deste mês. A Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, por meio da Coordenadoria de Programas e Projetos, está visitando os locais onde os aparelhos estão instalados para um levantamento sobre o estado de conservação deles. Até ontem, já haviam sido vistoriadas 195 academias.

A ideia é fazer a manutenção de todas elas, consertá-las e, futuramente, instalar novas. São 391 ATI’s registradas na secretaria, mas estima-se que o número seja maior.

– As Academias da Terceira Idade são muito importantes para a melhoria e manutenção do condicionamento físico das pessoas no processo de envelhecimento – disse o coordenador Luiz Otávio, um dos responsáveis pelo mapeamento.

Hoje, os bairros da Zona Norte concentram o maior número de academias ao ar livre, seguidos pelos da Zona Oeste, da Zona Sul e do Centro.

– Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2050 a população mundial com idade superior a 60 anos chegará a dois bilhões. Por isso, precisamos contribuir sempre para um envelhecimento saudável, que inclua a prática de atividade física na terceira idade – afirmou o secretário Junior da Lucinha.