Prefeito Eduardo Paes recebe segunda dose da vacina contra a Covid-19

Publicado em 09/09/2021 - 16:26 | Atualizado em 10/09/2021 - 12:28
Paes aproveitou para destacar a importância da imunização - Beth Santos/Prefeitura

O prefeito Eduardo Paes completou sua imunização contra a Covid-19 na Casa Firjan, em Botafogo, Zona Sul, nesta quinta-feira (09/09). Ele estava acompanhado por sua filha Isabela, de 15 anos, que recebeu a primeira dose da vacina contra a doença.

Nesta quinta-feira, podem ser imunizadas as meninas com 15 anos, as gestantes, as puérperas, as lactantes, pessoas com deficiência com 12 anos ou mais, além de repescagem para quem tem 23 anos ou mais. E aquelas que estavam com a segunda aplicação previamente marcada.

– É bom estar completamente imunizado, perceber que pode estar mais protegido. E é nesse ponto que queremos chegar: ter a cidade inteira, com as pessoas que correm mais risco, totalmente imunizada – ressaltou o prefeito.

Paes tomou a primeira dose contra a Covid-19 em 17 de junho, na quadra da sua escola de samba de coração: a Portela, em Madureira. Para receber a segunda dose, ele foi com sua filha que estava apta a se vacinar nesta quinta.

– É um momento de emoção. Meu filho Bernardo se vacinou há duas semanas, Isabela hoje. Estou falando das duas coisas que eu mais amo na vida. Então, é muito importante. Me sinto feliz e confortável de saber que meus filhos estão se protegendo. Ainda falta a segunda dose, mas estão mais protegidos hoje do que estavam ontem – declarou Paes.

Após receber a primeira dose, Isabela Paes fez questão de deixar uma mensagem para todos os cariocas. E, a exemplo do pai, frisou a importância da imunização.

– É muito importante a gente se vacinar para poder voltar à vida normal o mais cedo possível. É muito bom tomar (a vacina) junto com meu pai, porque muita gente não tem essa oportunidade e eu tive – afirmou Isabela.

 

Paes e a filha imunizados – Beth Santos/Prefeitura

 

Exigência para vacinação

Quem está recebendo a vacina deve apresentar identificação original com foto, número do CPF e, se possível, a caderneta de vacinação. Para a segunda dose, é importante levar também o comprovante da primeira aplicação.

Pessoas com deficiência devem apresentar laudo da rede pública ou particular; cartões de gratuidade no transporte público; documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência; documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de uma pessoa com deficiência.

Gestantes e puérperas devem apresentar cartão de pré-natal, além da assinatura do termo de esclarecimento disponível em coronavirus.rio/vacina.

Lactantes devem apresentar indicação do profissional de saúde que realiza o acompanhamento da criança.

Encontre a unidade mais próxima: subpav.org/ondeseratendido.

Para mais informações, acesse: coronavirus.rio/vacina.

  • 9 de setembro de 2021