Entregadores recebem aulas de segurança no trânsito e primeiros socorros no programa Anjos do Capacete

Publicado em 17/11/2021 - 15:47 | Atualizado
Até o começo de dezembro serão capacitados 400 entregadores voluntários - Crédito Robert Gomes

Diariamente milhares de entregadores circulam pelas ruas das cidades fazendo suas entregas. Com o intuito de treinar e capacitar esses trabalhadores, transformando-os em importantes agentes de segurança viária, foi criado o programa Anjos do Capacete, que leva a diferentes regiões do país esse projeto inédito e pioneiro. Nesta nova etapa do programa, o Rio de Janeiro foi a cidade escolhida e terá o maior grupo formado desde o início do projeto, que será realizado no município numa parceria da Prefeitura com o iFood. Até o começo de dezembro serão capacitados 400 entregadores voluntários em primeiros socorros e segurança no trânsito.

As aulas presenciais estão sendo realizadas no Batalhão da Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio), onde os instrutores da Academia de Ensino da instituição ministram noções importantes sobre segurança viária, primeiros socorros e como proceder em casos de acidente, esteja o motocilcista envolvido diretamente ou não. O projeto conta com apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS).

 

– O preparo faz toda a diferença para se lidar com a realidade que acontece nas ruas e suas consequências. Ter conhecimento e iniciativa para realizar um balizamento no trânsito, por exemplo, pode evitar outros acidentes e até garantir o prolongamento da vida. Essa parceria só vai trazer ganhos para a cidade. A Guarda Municipal está com as portas abertas para o iFood e para todas as demais entidades que tenham esse tipo de preocupação, que contribui para melhorar a qualidade de vida das pessoas, ordenar mais a cidade e melhorar o relacionamento entre os diversos agentes que compõem o trânsito – destacou o comandante da GM-Rio, inspetor geral José Ricardo Soares.

 

Ao final do curso, os entregadores receberão um capacete personalizado que o identifica nas ruas como Anjo de Capacete, além de equipamentos básicos de primeiros socorros, jaqueta, alguns kits de segurança e o certificado de formação.

 

– A Prefeitura do Rio está empenhada na integração e no diálogo com os aplicativos, para que todos saiam ganhando, pois quando se promove a organização das atividades, as pessoas que precisam trabalhar são beneficiadas, os agentes responsáveis pela fiscalização, as empresas e principalmente a população. Todos os envolvidos nesta iniciativa estão de parabéns e o mais importante é que os motociclistas estão recebendo uma qualificação extra, que pode salvar vidas – afirmou Chicão Bulhões, secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação.

 

O programa Anjos do Capacete está em sua quinta edição e já formou em um ano cerca de 300 ciclistas e motociclistas em São Paulo, Belo Horizonte, Recife, João Pessoa e Maceió. Além disso, ao longo de todo o ano, são realizadas diferentes ações de conscientização sobre direção segura, somam-se as iniciativas que o iFood promove para garantir o bem-estar físico do entregador. Entre elas, destacam-se a distribuição de equipamentos de proteção individual, o seguro contra acidentes, o acesso a planos de benefícios em saúde, os fundos de proteção em casos de doenças, entre outros.

 

– Acreditamos muito no poder de transformação da sociedade por meio de parcerias público-privadas. A sociedade vai contar com um apoio adicional desses entregadores que estarão com um vasto conhecimento em segurança no trânsito e capacitados para facilitar a atuação das equipes de emergência. Após cada formação, vemos o quão valorizados eles se sentem por fazer parte desta iniciativa – disse João Sabino, Diretor de Políticas Públicas do iFood.