Defesa Civil do Rio inicia outubro com simulados de desocupação em áreas do Complexo do Turano, na Grande Tijuca

Publicado em 30/09/2020 - 16:18 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Defesa Civil do Rio inicia outubro com simulados de desocupação em áreas do Complexo do Turano, na Grande Tijuca

A Prefeitura do Rio, por meio da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), realiza nesta quinta (1º) e sexta-feira (2), a partir das 10h, simulados de desocupação de áreas de alto risco geológico, com testes de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes, na região do Complexo do Turano (Grande Tijuca), na Zona Norte. O exercício, que antecede o período de temporais e realizado dentro das normas de enfrentamento à Covid-19, está programado para esta quinta nas comunidades do Bispo, Matinha, Liberdade, Pantanal e Sumaré. Já na sexta, será a vez da Chacrinha receber este tipo evento.

O exercício leva em conta o estado de pandemia de Covid-19, com orientações sobre as medidas preventivas necessárias, como o uso de máscara, tanto durante o simulado quanto no evento real, caso se mantenham os protocolos de distanciamento social em meio à época de chuvas fortes. A Defesa Civil municipal convoca apenas um representante de cada família a participar da atividade, para evitar aglomerações. Este tipo de simulado já foi realizado, neste período de pandemia, no Vidigal (Zona Sul) e em áreas do Complexo do Lins, também na Zona Norte. A cidade possui, ao todo, 103 comunidades monitoradas pelo Sistema, com pluviômetros e sirenes.

– Os simulados são apenas uma das frentes de orientação da Defesa Civil, que ao longo de todo ano, realiza ações de capacitação em escolas, associações de moradores e eventos em áreas públicas dos pontos mais sensíveis da cidade. Nelas, orientamos o morador quanto ao que deve ser feito durante uma chuva forte. São ações como desligar a energia e o gás de casa e pegar documentos e remédios antes de se deslocar até um local seguro com seus familiares. Outro apelo que fazemos é que a população utilize o canal 199 para emergências nas chuvas – observa Djalma de Souza Filho, subsecretário de Proteção e Defesa Civil.