Praças e áreas verdes são adotadas por cidadãos e empresas, do Leblon a Bangu

Publicado em 16/04/2019 - 16:56 | Atualizado em 17/04/2019 - 19:36
  • Início/
  • /
  • Praças e áreas verdes são adotadas por cidadãos e empresas, do Leblon a Bangu
Adote.rio: plataforma ajuda programa de adoção de áreas públicas por cidadãos, empresas e associações de moradoresAdote.rio: plataforma ajuda programa de adoção de áreas públicas por cidadãos, empresas e associações de moradores. Foto: reprodução do site

A Fundação Parques e Jardins divulgou uma relação de praças e demais áreas verdes adotadas por pessoas físicas e jurídicas recentemente. Os adotantes ficarão responsáveis pela manutenção e conservação por um período de dois anos. Interessados em fazer o mesmo podem procurar o programa de adoção de áreas verdes do Rio de Janeiro, que existe desde 1986 e ganhou reforço com a criação da plataforma adote.rio. A cidade possui um número aproximado de 3.000 áreas verdes adotáveis, numa variedade de opções: parques naturais, parques urbanos, praças, canteiros e outros tipos de terreno. A participação do cidadão carioca é fundamental para a realização e o sucesso do projeto.

SAIBA MAIS: Visite o site do adote.rio e faça a sua adoção de área pública

Os cinco termos de adoção firmados na sexta-feira passada, dia 12 de abril, foram os seguintes:

  • Praça Doutor Raymundo Paz (Bangu), adotada por Thiago Gomes da Silva;
  • Praça Ator Ziembinski (Taquara), adotada pela Associação de Moradores da Fazenda Passaredo;
  • Jardim entre as ruas Berna e Jutlândia (Jardim Carioca, Ilha do Governador), adotado por Maria Cristina da Rosa;
  • Canteiro ajardinado na Estrada da Matriz – Rua Compositor Ribamar (Pedra de Guaratiba), adotado por Antônio Tadeu Gualberto Dorea;
  • Canteiros ajardinados da Rua Aristides Espínola (Leblon), adotados pela empresa BB Lanches Ltda.

Sobre o adote.rio

O adote.rio é um programa criado para atrair a participação de empresas, associações de moradores e cidadãos no processo de gestão ambiental da cidade, através de adoção de áreas públicas como praças, jardins e canteiros. Dessa forma, o programa busca estimular a apropriação dos espaços públicos pelos cidadãos e promover melhores dinâmicas de uso destes importantes espaços do Rio de Janeiro. A lei municipal nº 5788 de 23 de setembro de 2014, institui o programa ADOTE O RIO, regulamentado por Decreto Municipal que ampliou, sobremaneira, a abrangência de espaços públicos passíveis de adoção visando a conscientização ecológica de cada segmento da sociedade.

Benefícios da Adoção

  • O direito de divulgar sua marca e “QR CODE” nos totens ou placas indicativas da adoção, de acordo com Resolução complementar;
  • Reconhecimento pelo poder público e da comunidade do benefício prestado à sociedade;
  • Associação da marca à preservação do meio ambiente e responsabilidade social;
  • Participação efetiva na preservação do patrimônio ambiental e cultural da cidade;
  • Marketing alternativo, mídias sociais e espontâneas.

 

  • 16 de abril de 2019