Boxes comerciais são demolidos por força-tarefa em Rio das Pedras

Publicado em 16/02/2022 - 12:34 | Atualizado em 16/02/2022 - 12:36
Várias construções irregulares às margens do canal de Rio das Pedras foram demolidas - Prefeitura do Rio

Equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da Subprefeitura de Jacarepaguá, do Ministério Público Estadual (MPRJ/Gaeco), da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e da Polícia Militar Ambiental fizeram, nesta quarta-feira (16/2), a demolição de boxes e barracas nas margens do canal de Rio das Pedras, na Via Light, Zona Oeste da capital. Com auxílio de escavadeiras, os agentes retiraram 19 construções irregulares levantadas nas margens do canal da comunidade, destinadas ao comércio e ao entretenimento.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente emitiu três notificações para que os responsáveis desfizessem as edificações, o que não foi cumprido. As edificações não têm possibilidade de legalização porque foram construídas em área não-edificante, às margens do Rio das Pedras.

– Construções em beira de rio representam não apenas um grave problema ambiental, como um enorme risco para a população. Não adianta tentar legalizar algo ilegalizável, em qualquer região da cidade. Seguiremos atuando com firmeza – disse o secretário municipal de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere.

A subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, acompanhou a ação e destacou que o está errado não pode continuar.

– Esse bar Amarelinho tinha muitas reclamações e era importante para a paz do morador de bem. Chega de bagunça na via pública.

Entre as construções demolidas havia lava-jatos, bares e até uma casa de show. Todos contribuíam para a poluição do Rio das Pedras, já que o esgoto era lançado sem nenhum tipo de tratamento. Ações como esta são exatamente importantes para a despoluição do sistema lagunar de Jacarepaguá.

  • 16 de fevereiro de 2022