Secretaria da Juventude homenageia jovens cariocas com o 2° Prêmio Edson Luís 

Publicado em 14/09/2022 - 14:48 | Atualizado em 14/09/2022 - 15:48
Cerimônia de entrega do 2° Prêmio Edson Luís - Thiago Guain/Prefeitura do Rio

Foi entregue pela Secretaria Especial da Juventude Carioca (JUVRio), na terça-feira (13/09), o 2º Prêmio Edson Luís para nove projetos desenvolvidos por jovens de 15 a 29 anos da cidade do Rio de Janeiro. Durante a cerimônia realizada no Teatro XP, no Leblon, os vencedores levaram para casa uma estatueta exclusiva e o certificado de reconhecimento por terem desenvolvido projetos exitosos nas seguintes áreas de atuação: Esporte; Cultura; Educação; Inovação Social; Sustentabilidade; Empreendedorismo; Ciência e Tecnologia; Diversidade e Inclusão e Comunicação e Ativismo.

Desde que foram abertas as inscrições, em julho, a JUVRio recebeu diversas indicações, selecionadas pela comissão julgadora e pelo público, por meio de uma votação on-line. Os premiados também serão contemplados com a publicação dos projetos em um periódico específico no Data.JUV, o portal de Dados Abertos da JUVRio. Para o secretário especial da Juventude Carioca, Salvino Oliveira, a entrega de mais um Prêmio Edson Luís é uma vitória dos jovens da cidade.

 

– Essa homenagem é para dizer aos jovens que eles não estão sozinhos. Nós acreditamos nesses projetos e sabemos que a juventude precisa de oportunidades. Existe talento em cada cantinho do Rio de Janeiro, e reconhecer a potência das juventudes em criar iniciativas que colaborem com a transformação social é uma das nossas missões – destacou o secretário da Juventude.

 

Os trabalhos dos candidatos foram estudados nos aspectos apresentação, inovação, resultados/impactos, replicabilidade, inclusão social da juventude, garantia de direitos e governança. Davi Gomes, de 22 anos, foi campeão em Inovação Social pelo projeto SOS Vila Vintém. O rapaz é um empreendedor social, ativista e cria da favela da Zona Oeste do Rio de Janeiro. No começo da pandemia, em 2020, ele quis oferecer algum tipo de auxílio aos moradores de sua comunidade.

 

– Hoje, nós temos ajudado mais de cinco mil famílias na Vila Vintém, distribuindo cestas básicas, álcool gel, principalmente no período mais duro da pandemia, e feito a diferença na vida dos moradores que mais precisam. Prêmios como esse nos deixam muito felizes, pois reconhecem o nosso valor e nos fazem avançar – disse o homenageado.

 

Já Amanda Menezes, de 20 anos, que levou para casa o Prêmio Edson Luís pela categoria Diversidade e Inclusão, desenvolveu o projeto Gil Up Elza Soares, em 2019. Com foco na Zona Norte do Rio de Janeiro, voluntárias da ação capacitam meninas de 14 a 21 anos na temática igualdade de gênero, promovendo acesso à informação e empoderamento feminino.

 

– Foi inesperado ganhar o Prêmio Edson Luís. Quando criamos a ideia do Girl Up era para ser um clubinho de meninas falando sobre diferentes assuntos. Depois desenvolvemos um projeto de lei, doamos absorventes e enxergamos o potencial de todas as meninas que fazem parte dele, promovendo um ciclo de oportunidades. Quando a gente dedica o nosso tempo, estamos promovendo a mudança na vida de outras que serão o futuro da cidade – afirmou a criadora do projeto.

 

Também foram vencedores do Prêmio Edson Luís os seguintes projetos: Next Way Agency – Júlia Grammatico (Ciência e Tecnologia); Engenhando a Cidade – Yan de Azevedo (Comunicação e Ativismo); Cine Taquara – João Gilberto, Gleyser Ferreira, Alexandre Mendes e Pedro Moreira (Cultura); Ame o Santo Amaro – Lucas da Silva (Educação); Guiadas Urbanas – Karolynne Duarte e Vilson Luiz (Empreendedorismo); Brother’s Silva – Jorge Ricardo (Esporte); e Dispositivo de Prevenção e Combate ao Incêndio – Lucas Tejedor (Sustentabilidade e Meio Ambiente).

Quem foi Edson Luís

Edson Luís de Lima Souto foi um estudante secundarista morto pela Ditadura Militar em 1968, no Rio de Janeiro, por protestar pelo aumento dos preços no Calabouço, restaurante que oferecia comida a baixo custo para estudantes. A morte do estudante gerou manifestações em vários cantos do Brasil. Sua luta marcou gerações e seu nome agora virou homenagem para outros cariocas.

  • 14 de setembro de 2022
  • Skip to content