Parceria entre agência espacial dos EUA e Prefeitura do Rio se amplia com modelo de previsão de inundações

Publicado em 24/10/2019 - 15:54 | Atualizado em 24/10/2019 - 17:36
  • Início/
  • /
  • Parceria entre agência espacial dos EUA e Prefeitura do Rio se amplia com modelo de previsão de inundações
Felipe Mandarino, geógrafo do IPP, apresenta mapa em reunião no COR sobre programa desenvolvido em parceria com a Nasa. Foto: divulgação / CORFelipe Mandarino, geógrafo do IPP, apresenta mapa em reunião no COR sobre programa desenvolvido em parceria com a Nasa. Foto: divulgação / COR

Quatro pesquisadores da Nasa, agência espacial do Estados Unidos (EUA), estiveram esta semana no Rio de Janeiro para estreitar a parceria de quatro anos com a Prefeitura. Em visitas ao Centro de Operações Rio (COR) e ao Instituto Pereira Passos (IPP), eles debateram sobre um novo modelo para previsão de inundações e a criação de uma versão atualizada da ferramenta de monitoramento de deslizamentos Rio-Nasa. A parceria estratégica se amplia um ano após o início desse trabalho conjunto de monitoramento de possíveis escorregamentos em encostas.  Os novos recursos serão utilizados diretamente pelo COR.

O novo modelo prevê um sensor de inundações para a cidade. A ferramenta realiza previsão de curto prazo para a possibilidade de deslizamento de terra. Esta foi a primeira vez que a NASA trabalhou diretamente com os representantes de uma cidade. Com base em modelos globais da Nasa e dados locais da Fundação Geo-Rio, o software, supervisionado por técnicos do IPP, faz análises em tempo real, que são visualizadas através de um mapa de calor. O programa passou por teste no último verão, com índice de acerto de 87,7%.

– A partir dos dados que são gerados, poderemos informar ao cidadão, em parceria com a Defesa Civil, para que ele procure locais seguros e tome a melhor decisão em um momento de crise – afirmou o chefe executivo do COR, Alexandre Cardeman.

Saiba mais sobre o programa de previsão de deslizamentos

Lançado no ano passado, o programa que realiza previsão de curto prazo para possibilidade de deslizamento de terra é fruto da parceria pioneira entre a Prefeitura e a Nasa. Foi a primeira vez que a agência espacial norte-americana realizou trabalho conjunto diretamente com uma cidade.

– A parceria com a Nasa é importante para estimular a integração de políticas públicas em benefício da cidade – explica Mauro Osório, presidente do IPP.

A parceria tem o apoio do Consulado Geral dos EUA no Rio:

– Essa união de esforços entre a cidade do Rio e a Nasa é um exemplo da importância de se compartilhar conhecimento e tecnologia na redução de riscos – disse o cônsul-geral, Scott Hamilton.

  • 24 de outubro de 2019