Cientistas da Nasa visitam Palácio da Cidade e estreitam parceria que melhora prevenção de enchentes

Publicado em 25/10/2019 - 17:30 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Cientistas da Nasa visitam Palácio da Cidade e estreitam parceria que melhora prevenção de enchentes
No Palácio da Cidade, o prefeito Marcelo Crivella, cientistas da Nasa, representantes do Consulado Geral dos EUA no Rio e da Prefeitura almoçam para estreitar parceria. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do RioNo Palácio da Cidade, o prefeito Marcelo Crivella, cientistas da Nasa, representantes do Consulado Geral dos EUA no Rio e da Prefeitura almoçam para estreitar parceria. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, recebeu para um almoço no Palácio da Cidade, nesta sexta-feira, 25 de outubro, uma delegação da Nasa, composta por três cientistas e pesquisadores. A agência espacial dos Estados Unidos tem com o Município uma parceria pioneira para desenvolvimento de ferramentas tecnológicas que ajudem a antecipar e monitorar perigos decorrentes das mudanças climáticas, como enchentes e deslizamentos de encostas. O encontro teve como finalidade o estreitamento dessa relação, que já dura quatro anos e apresenta novidade: o desenvolvimento de um modelo para prever inundações.

– A única cidade do mundo que tem acordo com a Nasa é o Rio. Com esse aquecimento global, as tempestades de verão estão incontroláveis. Nas últimas, tivemos 110mm em uma hora de chuva na região da Avenida Niemeyer e ventos de 130 km/h, coisa que no Rio não se via há muitas décadas. A Nasa vai colocar sua rede de satélites, a melhor do mundo, para ajudar a gente a monitorar a cidade. Vamos saber exatamente onde vai chover e qual o volume previsto. Com isso, nossa estrutura de conservação poderá ser alocada nesses locais antecipadamente. Isso trará um grande benefício para nós, com essa parceria com a maior agência espacial do mundo – informou Crivella.

Ao longo da semana, os cientistas e pesquisadores da Nasa Dalia Kirschbaum, Augusto Getirana e Holly Norton participaram na cidade do II Workshop Rio-Nasa: Ciências Aplicadas para Redução de Riscos de Desastres (RRD). No evento foram discutidas experiências da parceria e suas lições. Os técnicos da agência norte-americana e da Prefeitura, representados por servidores do Centro de Operações Rio (COR) e do Instituto Pereira Passos (IPP), debateram também o modelo de prevenção de deslizamentos, iniciado há um ano, e novas possibilidades de estudo. Os recursos tecnológicos serão utilizados diretamente pelo COR em benefício da população.

Prevenção e educação

O modelo de monitoramento de deslizamentos (LHASA-Rio), cujos testes começaram em setembro de 2018, alcançou índice de acerto de 87,7%. Espera-se que, com a quantidade de dados já armazenados, a taxa de acerto no próximo verão seja ainda superior. A ferramenta realiza previsão de curto prazo para a possibilidade de deslizamento de terra. Com base em modelos globais da Nasa e dados locais da Fundação Geo-Rio, o software, supervisionado por técnicos do IPP, faz análises em tempo real, que são visualizadas através de um mapa de calor. Essa experiência foi a primeira em que a Nasa trabalhou diretamente com representantes de uma cidade.

Além do uso da tecnologia da agência espacial para a detecção antecipada de possíveis catástrofes naturais, a parceria com a Nasa tem um papel educacional. Isso porque envolve alunos da rede municipal de ensino, a maior da América Latina, em webnários (seminários via pela internet) com professores, em que são compartilhados conhecimentos. Esses estudantes se tornam multiplicadores, no sentido em que repassam informações sobre mudanças climáticas e riscos decorrentes delas.

Participaram do almoço, além do prefeito e dos cientistas e pesquisadores da Nasa, o cônsul diretor da seção de imprensa, Educação e Cultura do Consulado Geral dos EUA no Rio, Francisco Paco Perez; a assessora cultural do Consulado, Carla B. Waehneldt; o cônsul chefe do setor político e econômico do Consulado, Jesse Levinson; o secretário-chefe da Casa Civil do Município, Paulo Albino; o embaixador Antonio Fernando Cruz de Mello, coordenador de relações internacionais da Prefeitura; o presidente do Instituto Pereira Passos (IPP), Mauro Osório; e o chefe-executivo do Centro de Operações Rio (COR), Alexandre Cardeman.

http://noticias.prefeitura.rio/ipp/parceria-entre-agencia-espacial-dos-eua-e-prefeitura-do-rio-se-amplia-com-modelo-de-previsao-de-inundacoes/