Aplicativo Taxi.Rio só cresce: mais de 12 milhões de corridas e 670 mil usuários cadastrados

Publicado em 13/03/2020 - 12:34 | Atualizado em 13/03/2020 - 12:35
Taxista Rodrigo Campinos diz que o aplicativo Taxi.Rio trouxe esperança para a profissão. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do RioTaxista Rodrigo Campinos diz que o aplicativo Taxi.Rio trouxe esperança para a profissão. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

Mais de 12 milhões de corridas; R$ 240 milhões recebidos pelos taxistas até o momento – média de R$ 8,5 milhões a cada 30 dias; 16 mil motoristas ativos e 670 mil usuários cadastrados. Este é o balanço do aplicativo de celular Taxi.Rio, lançado pela Prefeitura do Rio em novembro de 2017. Passados 28 meses, os números crescem na mesma proporção do interesse do público.

– Olha que sucesso. Vários municípios do Brasil demonstram interesse no uso do aplicativo, e estão avaliando junto à IplanRio (empresa municipal de informática) a implementação em suas cidades, que é uma maneira da gente dar aos passageiros outra opção. E aos motoristas de táxi, uma maneira também de competir nesse mercado hoje disputadíssimo com os aplicativos – disse o prefeito Marcelo Crivella.

Taxista Rodrigo Campinos confere o aplicativo Taxi.Rio instalado em seu celular. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio
Taxista Rodrigo Campinos confere o aplicativo Taxi.Rio instalado em seu celular. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

Esperança para os taxistas

Toda manhã, ao sair com o carro da sua casa, na Tijuca, o taxista Rodrigo Campinos Cardoso, de 38 anos, liga os cinco aplicativos de celular, mas, salvo exceções, o Taxi.Rio chama primeiro. Ele cita que, se fizer, em média, 20 corridas por dia, 15 vão ser do serviço digital desenvolvido pela IplanRio.

– Foi uma luz no fim do túnel em meio à crise econômica e ao surgimento dos carros de aplicativos. Atualmente, só pegar passageiro em ponto ou na rua não dá não. Foi um alívio – disse Rodrigo, pai de três filhos e que, há oito anos, sustenta a família dirigindo pelas ruas do Rio.

– O Taxi.Rio trouxe vantagens também para o passageiro, que escolhe desconto de até 40%. O preço da corrida ficou mais atraente. O aplicativo funciona bem – destacou.

Motorista sendo avaliado

A qualidade do serviço prestado é medida através de um ranking. Os melhores taxistas que fazem parte do aplicativo são selecionados para participar dos principais eventos na cidade, como, por exemplo, o ponto oficial do Taxi.Rio no Carnaval. Durante o período da folia, os critérios para a escolha dos motoristas foram: notas dadas pelos clientes; quantidade de corridas (quanto maior, melhor); e volume de cancelamentos (quanto mais baixo, maior a pontuação do profissional).

Motorista e passageiro contam as vantagens do aplicativo Taxi.Rio numa volta pela cidade