Recuperação das margens do Rio do A é concluída em Campo Grande

Publicado em 22/12/2022 - 12:48 | Atualizado em 22/12/2022 - 12:48
Trinta e sete metros do Rio do A ganharam muros laterais com pedras envolvidas por gaiolas de metal - Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Fundação Rio-Águas, concluiu as obras de recuperação das margens do Rio do A, em Campo Grande, na Zona Oeste. São 37 metros de canal recuperados por método gabião, que recompôs os muros laterais com pedras envolvidas por gaiolas de metal. Os trabalhos de estabilização do solo e de recomposição do pavimento, ao longo da Avenida Manuel Caldeira de Alvarenga, devolveram a rua e o passeio para os moradores, que conviviam com uma cratera, causada pela erosão da margem do rio.

As melhorias deram mais segurança e estabilidade para a via marginal. Este é um dos doze rios que receberam obras de recuperação das margens, executadas pela Fundação Rio-Águas desde janeiro deste ano.

Limpeza de rios da região

Outros rios da Zona Oeste recebem serviços de manutenção e limpeza pela Rio-Águas. São eles: Canal Manguariba e Rio Cação Vermelho, em Paciência; afluente do Rio dos Cachorros, em Santíssimo; e canais do Sena e Barão dos Cocais, em Jardim Maravilha. Os trabalhos previnem alagamentos e melhoram o escoamento dos rios.

– O trabalho de limpeza e desassoreamento que a Fundação Rio-Águas faz aqui é fundamental para que nesses meses mais chuvosos não ocorram enchentes. A ajuda da população em não jogar lixo nas ruas e rios também é importante para evitar alagamentos. É necessário que cada um faça a sua parte para evitar prejuízos futuros – alertou o subprefeito da Zona Oeste, Diogo Borba.

O afluente do Rio dos Cachorros recebeu serviços de manutenção e limpeza – Divulgação
  • 22 de dezembro de 2022
  • Skip to content