Prefeitura inicia obras de passarela com acessibilidade no Bairro do Rocha

Publicado em 04/06/2022 - 18:01 | Atualizado

O prefeito Eduardo Paes e a secretária de Infraestrutura, Jessick Trairi, estiveram na manhã deste sábado (04/06) no bairro do Rocha para dar início à construção da nova passarela que vai ligar as ruas Ana Neri e 24 de Maio. A estrutura treliçada será erguida sobre as linhas férreas da Supervia e irá substituir a passagem subterrânea existente. O projeto da passarela foi pensado levando em consideração as condições de acessibilidade, o conforto e a segurança dos moradores e usuários, tendo em vista que o atual túnel subterrâneo, utilizado pela população para fazer o trajeto, sofre com problemas de falta de acessibilidade e conservação.

 

– Aqui no Rocha vamos fazer a construção da nova passarela, o fechamento da passagem existente, a realocação do ponto de ônibus e o alargamento da calçada na Rua 24 de Maio. Estamos começando uma coisa que é relativamente fácil. Agora, acompanhem a obra, fiscalizem, fiquem em cima pra não ter atraso – disse o prefeito Eduardo Paes.

 

O planejamento contempla levantamento topográfico e remanejamento da rede aérea das linhas férreas da Supervia, das redes de energia e de telecomunicações. A execução da infraestrutura da passarela será realizada com fundações em estacas raiz. Ela será composta de blocos e pilares em concreto armado, e contará com rampas e vãos. A nova passagem de pedestres também receberá guarda-corpo, e serviços de pintura e acabamento. Depois de inaugurada, a prefeitura realizará o fechamento da passagem subterrânea existente.

 

– Esse é o início das obras de construção da passarela que vai ligar a Rua 24 de maio à Ana Neri, no Rocha. É uma reivindicação antiga da população, no local já havia uma passagem subterrânea, mas que não funcionava bem, e a opção foi fazer uma passarela sobre a linha férrea, com acessibilidade, rampas para pessoas com redução de mobilidade. É uma passarela robusta, segura para a travessia de um lado para o outro. A previsão de entrega é de sete meses, a um custo de R$ 7 milhões – conclui a secretária Jessick Trairi.

  • 4 de junho de 2022