Prefeitura inaugura três trechos do programa Luz Maravilha na Zona Oeste

Publicado em 18/02/2021 - 21:39 | Atualizado em 19/02/2021 - 08:21
Novo ponto de luz na Zona Oeste - Beth Santos / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio inaugurou nesta quinta-feira (18/02) três trechos do programa Luz Maravilha nas localidades de Barro Vermelho, Urucânia e Antares, em Santa Cruz, na Zona Oeste. Os pontos que recebem iluminação pública LED foram definidos observando critérios técnicos, Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e dados de segurança pública do Rio.

Iniciativa da Prefeitura por meio de parceria público-privada, o programa Luz Maravilha prevê a modernização de todo o sistema de iluminação pública da cidade até 2022. Serão, ao todo, 450 mil pontos de luz substituídos por LED, que garantem economia de 60% com gasto de energia e maior qualidade de iluminação. O programa inclui também a modernização de todos os postes da Rioluz, equivalentes a 15% dos postes da cidade.

A parceria também contempla a implementação de serviços dentro do conceito de cidade inteligente (Smart City), com a instalação de dez mil câmeras de segurança, sendo que 40% delas contarão com tecnologia de reconhecimento facial; cinco mil pontos wi-fi; quatro mil sensores de resíduos sólidos em bueiros; e seis mil sensores de sinais de trânsito, que vão melhorar o fluxo do tráfego.

– A importância é que o Luz Maravilha está levando mais do que luz para as comunidades: leva segurança, cidadania, autoestima e, por determinação do prefeito, estamos começando pelas comunidades mais carentes. A nossa ideia é quebrar esse paradigma de começar pela Zona Sul, pela Barra, pelos lugares mais ricos. Vamos privilegiar primeiro quem mais precisa – declarou o presidente da Rioluz, Bruno Bonetti.

A secretária de Infraestrutura, Katia Souza, destacou que o Luz Maravilha vai fazer a cidade do Rio ainda mais maravilhosa.

– Uma cidade iluminada é uma cidade segura. Estamos levando luz e segurança para todos os cantos do Rio de Janeiro.

Moradora de Antares há uma década, Irene Dias da Silva, de 46 anos, disse que a nova iluminação trouxe a certeza de dias melhores.

– É uma mudança bem positiva. Antigamente, não tinha essa iluminação. Era precária. Bom saber que não estamos abandonados, largados. A gente agradece.

  • 18 de fevereiro de 2021