Guardas atuam na Zona Norte em ocorrências de assédio sexual e recuperação de pertences roubados

Publicado em 15/04/2022 - 19:06 | Atualizado
Material apreendido por guardas municipais - Divulgação

Entre a noite de quinta-feira (14/04) e a manhã desta sexta (15/04), guardas da 11ª Inspetoria (Parque Madureira) e do Grupamento de Operações com Cães (GOC) aturam em duas ocorrências de assédio sexual envolvendo três adolescentes, no Parque Madureira, e de recuperação de pertences roubados de uma mulher, funcionária de um hospital localizado em frente à Quinta da Boa Vista. Os dois parques ficam na Zona Norte do Rio.

A ocorrência de assédio aconteceu na noite de quinta-feira, por volta das 21h. Os agentes da 11ª Inspetoria estavam no patrulhamento preventivo na altura do primeiro portão do Parque Madureira quando um cidadão fez a denúncia de assédio contra adolescentes em um dos banheiros. No deslocamento para o local, os guardas viram um tumulto. O acusado, um homem de 31 anos, havia sido capturado e estava sendo agredido.

A equipe da GM-Rio impediu a agressão e deteve o homem. Em seguida, identificaram as vítimas, três adolescentes de 12 e 13 anos que estavam acompanhadas de seus responsáveis e reconheceram o homem. Elas contaram que ele entrou no banheiro feminino onde estavam e ficou fazendo gestos obscenos, além de oferecer R$ 100 para elas. Após a identificação do acusado, todos foram para a 40ª DP (Honório Gurgel), onde a ocorrência foi registrada.

No segundo caso, a equipe do Grupamento de Operações com Cães estava em patrulhamento no entorno da Quinta da Boa Vista, na manhã desta sexta-feira, quando foi acionada por cidadãos que informaram sobre uma mochila abandonada no interior do parque, próximo ao portão. Os agentes encontraram a bolsa, e nela havia um telefone celular, uniformes e outros pertences que ajudaram na identificação da vítima, uma funcionária do hospital que fica em frente ao parque. A mulher foi localizada. Junto à mochila havia uma réplica de pistola.

A mulher foi à 17ª DP (São Cristóvão), onde encontrou o efetivo do Canil. Na delegacia, ela contou que o roubo aconteceu na noite anterior e que entrou em luta corporal com o assaltante após perceber que a arma não era de verdade, mas ele a empurrou contra uma árvore, o que a deixou ferida e desorientada, e conseguiu fugir com sua mochila. Ela chegou a fazer o registro online da ocorrência. Ainda na delegacia, ela conseguiu identificar o acusado ao verificar o álbum de suspeitos. A ocorrência foi registrada e os pertences devolvidos à vítima.

  • 15 de abril de 2022