Guarda Municipal prende falso ambulante por furto a turista alemã em Copacabana

Publicado em 02/05/2022 - 12:30 | Atualizado

Guardas municipais da Unidade de Ordem Pública (UOP) prenderam em flagrante um falso ambulante de 21 anos, no domingo (1/5). Ele foi acusado de furtar os pertences de uma turista alemã na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio. Os agentes foram acionados pela vítima e por uma banhista que a acompanhava para ajudá-la.

Elas relataram aos agentes que o homem se aproximou da turista com um isopor oferecendo produtos e pegou sua pochete com celular, caixa de som, carregador e outros pertences. Com auxílio de outros banhistas, a turista conseguiu rastrear o aparelho por meio do GPS, que estava indicando a Rua Santa Clara. Os agentes foram com as duas até o local indicado, onde o acusado foi avistado.

O falso ambulante tentou fugir ao avistar a equipe da Guarda Municipal, mas foi detido. Ele estava usando uma camisa diferente da praticada no furto, mas dentro do isopor estava a outra camisa, além de parte dos pertences da vítima. O telefone celular não foi encontrado. Contudo, após a prisão, os guardas municipais levaram o acusado e a vítima para a 12ª DP (Copacabana), onde o caso foi registrado.

Além da ocorrência de prisão, a Guarda Municipal também registrou mais duas ocorrências de auxílio a pessoas em vulnerabilidade no fim de semana. Na sexta-feira (29/4), guardas da 2ª Inspetoria (Zona Sul) socorreram uma mulher de 42 anos durante um surto psicótico. Os agentes a avistaram quando caminhava desorientada na pista do  viaduto Paulo de Frontin, sentido Zona Sul, correndo risco de atropelamento. A mulher estava muito agitada e inicialmente resistiu à abordagem, mas os guardas a escoltaram no viaduto, conversaram com ela e a acalmaram até que ela aceitou ajuda.

Ela foi levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul, onde recebeu atendimento médico. Em seguida, foi encaminhada para o Hospital Phillippe Pinel, em Botafogo, onde ficou aos cuidados da equipe médica, que conseguiu posteriormente contatar a família dela.

E no domingo, guardas do Grupamento de Apoio ao Turista (GAT) auxiliaram um cidadão colombiano de 24 anos a retornar para seu país. O jovem ficou detido no Brasil por cinco meses por tráfico de drogas. Após ser libertado, ele se dirigiu ao Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador, para tentar retornar para casa. No local, funcionários do aeroporto indicaram o Posto Avançado de Atendimento Humanizado ao Migrante para que recebesse auxílio. Os guardas municipais conseguiram contatar a família do jovem e o acompanharam, dando suporte, até seu embarque às 20h.

  • 2 de maio de 2022