Secretaria Municipal de Educação matricula mais 235 crianças em creches em mutirão com Defensoria Pública neste sábado

Publicado em 09/03/2019 - 20:03 | Atualizado em 09/03/2019 - 20:08
  • Início/
  • /
  • Secretaria Municipal de Educação matricula mais 235 crianças em creches em mutirão com Defensoria Pública neste sábado
Geiza Costa comemora a matricula da filha Valentina

 

Geiza Costa comemora a matricula da filha Valentina

“Já deu tudo certo, pois agora minha filha vai estudar em uma creche da Prefeitura”. Foi com essas palavras que Geiza Costa, de 42 anos, comemorou a matrícula da filha mais nova, Valentina Costa, de 1 ano e 3 meses, no EDI Medalhista Olímpico Rafael Carlos da Silva, em Santíssimo, durante o mutirão realizado neste sábado,  9/3, pela Secretaria Municipal de Educação e Defensoria Pública.

 

A costureira, que está desempregada desde que engravidou, está muito feliz por conseguir matricular a menina. “Conheço a creche, que fica na mesma rua em que moramos. Agora posso voltar a trabalhar e não vou ficar preocupada. Sei que lá ela será atendida por ótimos professores e com isso terá um desenvolvimento mais rápido e mais saudável”, contou a mãe.

 

 

Lucas, de 2 anos, sorri com a confirmação da vaga ao lado da mãe Taís da Silva

Com a filha mais velha estudando em uma unidade da Prefeitura, Taís da Silva, de 26 anos, tinha o mesmo plano para Lucas, de 2 anos.

 

“A minha filha de 5 anos é da Rede Municipal e gosto muito do atendimento. Tenho certeza que na creche do Lucas não será diferente”, ressaltou a responsável.

 

Beatriz Mendes Ferreira, de 21 anos, também comemorou muito a vaga conquistada para o filho Caio, de 2 anos. “A prima do meu filho estuda em uma creche da Prefeitura. Tenho ótimas referências do trabalho. Por isso, decidi matricular meu pequeno também. Consegui vaga na unidade que eu queria, com atendimento em horário integral. Parece um sonho” explicou.

 

MAIS VAGAS

 

Beatriz Mendes Ferreira, de 21 anos, também comemora a conquista da vaga ao lado de Caio

A partir do início do ano letivo, ocorrido no dia 11/2, novas vagas foram disponibilizadas, pois muitos pais registraram seus filhos em mais de uma creche inicialmente. Desta forma, houve a liberação de vagas que se encontravam bloqueadas no período de matrícula.

 

No primeiro mutirão realizado em parceria com a Defensoria Pública, no dia 16/2, também em Campo Grande, a Secretaria Municipal de Educação matriculou 165 crianças. No dia 23/2, o mutirão foi realizado em Jacarepaguá e 260 alunos foram matriculados.

 

Com o de hoje, são mais 650 vagas oferecidas para a população nos três mutirões.

 

– Também publicamos um edital oferecendo mais 6.000 vagas de creches conveniadas. Os atendimentos serão oferecidos após os trâmites burocráticos – explica a secretária municipal de Educação, Talma Suane.

 

A crise econômica é outro motivo que fez com que muitas famílias migrassem da rede particular para a rede municipal de ensino. Além dos mutirões já realizados, outros estão previstos para os dias 16 e 30 de março, respectivamente, no Terminal Menezes Cortes (Centro) e, novamente, em Jacarepaguá.

 

A rede municipal de ensino do Rio de Janeiro é uma das maiores da América do Sul, com cerca de 640 mil alunos, 1.539 escolas e aproximadamente 40 mil professores. Todos os dias são servidos mais de 1,1 milhão de refeições aos alunos da rede municipal de ensino, totalizando mais de 200 milhões de refeições (entre almoço e lanche) por ano.