Professores com mais de 30 anos de magistério são homenageados pela Prefeitura do Rio

Publicado em 14/10/2022 - 12:23 | Atualizado em 14/10/2022 - 13:05
Foram homenageados 12 professores com mais de 30 anos de magistério - Marcelo Alvarenga/Prefeitura do Rio

O secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, participou, nesta sexta-feira (14/10), na Barra da Tijuca, de uma homenagem a educadores que, há mais de 30 anos, ensinam na Rede Municipal de Educação. O evento antecipou a comemoração do Dia do Professor, neste sábado (15/10). Foi um ato simbólico para homenagear os mais de 40 mil professores que trabalham na maior rede de educação da América Latina.

Na celebração, a Secretaria de Educação homenageou 12 professoras com mais de 30 anos de serviços prestados. Foi uma manhã de muitas memórias e boas histórias. Somados, os anos de serviço prestados pelas educadoras homenageadas na cerimônia chegam a 532 anos de dedicação.

– A carreira de professor proporciona momentos extremamente gratificantes, como ver um conhecimento se concretizando na cabeça de uma criança. Tenho certeza que nossos milhares de estudantes e professores passam por isso diariamente. O prazer de ensinar e de poder contribuir para a formação cidadã não tem preço – disse o secretário Renan Ferreirinha.

O que não faltam são histórias de boas práticas em tantos anos de magistério. A professora Denise Barifouse, uma das homenageadas, entrou para a rede de ensino em 1974 e, três anos depois, passou a dar aula na Escola Municipal Santa Catarina, em Santa Teresa, local onde ela própria aprendeu a ler e a escrever. Até hoje, a servidora segue na unidade, agora como diretora adjunta.

– Eu não me vejo fazendo outra coisa, é a profissão que escolhi de coração. O carinho que a gente recebe de retorno é muito gratificante. Há pouco tempo, eu estava esperando para uma consulta médica. Uma senhora chegou para mim e falou “aquela moça que entrou no consultório é minha filha. Ela foi sua aluna e hoje é professora de inglês por sua causa”. Então, se a gente consegue fazer diferença na vida de alguém e esse alguém hoje faz diferença na vida de outras pessoas, já valeu muito a pena – contou Denise Barifouse.

Maria de Lourdes Albuquerque Tavares, mais conhecida como Lurdinha, é uma dessas pessoas que nunca cogitaram viver outra profissão. Professora de língua portuguesa e literatura, com mestrado em administração escolar, ela entrou para o magistério há 66 anos e nunca mais deixou de lutar pela educação carioca.

– Minha avó era professora e eu quis ser professora a minha vida inteira. Para mim, é na sala de aula que o professor sente a valorização do seu trabalho. A gente se realiza quando vê o progresso dos alunos, quando os vê encaminhados. A sala de aula é o lugar da minha maior realização pessoal. Trabalhei com adultos analfabetos que saíram lendo. Isso tocou demais a minha vida. Já encontrei alunos que me pararam na rua pra dizer ‘você mudou a minha vida’. Isso não tem preço – disse Lurdinha.

Com 48 anos de rede municipal de ensino, Helzir Borges Lopes conta que desde muito pequena sempre quis entrar para o magistério. Aos 68 anos, ela ainda dá aula em duas escolas na Ilha do Governador, uma na Portuguesa e outra no Jardim Guanabara.

– Poder educar e orientar as crianças é um prazer muito grande. Atualmente, não somos apenas professores. Nós ensinamos, aprendemos e estamos trabalhando sempre em parceria com os pais. Nas minhas propostas de aula sempre incluí brincadeiras antigas, jogos cantados e colaborativos, para tirá-los um pouco da dependência de aparelhos digitais. Eles me estimulam e me inspiram, porque cada um tem o seu talento. Enquanto eu tiver saúde, não quero parar de dar aula. Eu acredito na educação.

Com dificuldades de locomoção, a professora Maria do Carmo Castanheira compareceu ao evento de cadeira de rodas. Com 49 anos de rede municipal, ela fez um discurso curto e emocionante.

– Colegas, não desistam nunca. Nós somos o alicerce dessas crianças. Vamos contribuir muito dando o nosso trabalho pelos nossos alunos – declarou, sendo muito aplaudida pelos professores presentes à cerimônia.

  • 14 de outubro de 2022
  • Skip to content