Prefeitura retoma vacinação dos trabalhadores da educação

Publicado em 24/05/2021 - 11:20 | Atualizado em 24/05/2021 - 11:31
Ana Cláudia agora vai se sentir mais segura para voltar ao trabalho - Fábio Motta/Prefeitura do Rio

A Prefeitura retomou nesta segunda-feira (24/05) a vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da educação das redes privadas e pública do município. A imunização, neste caso, é para quem tem 49 anos ou mais. É preciso levar o último contracheque ou declaração das instituições educacionais e redes de ensino público ou privado da cidade do Rio.

 

– Hoje é mais um dia importante para o Rio, para a educação e para a saúde. Retomar a vacinação de profissionais da educação é reforçar que eles são nossa prioridade. Sempre foram. Desde o início do ano, estamos trabalhando por isso – disse o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, que acompanhou a imunização na Clínica Sérgio Vieira de Mello, no Catumbi.

 

Até o próximo sábado (29/05), quando será concluído o calendário dos grupos prioritários, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) espera alcançar a marca de 30% de toda a população do Rio vacinada com pelo menos a D1. A partir de 31 de maio, a ampliação da campanha de vacinação avança para a população em geral, seguindo escalonamento por idade.

A expectativa é que, em cinco meses, até 23 de outubro, 90% dos cariocas com 18 anos ou mais estejam vacinados com a D1 contra a Covid-19. O cronograma completo foi planejado de acordo com a previsão de envio de vacinas divulgada pelo Ministério da Saúde. A manutenção do calendário de vacinação na cidade está condicionada ao cumprimento deste cronograma.

 

Profissionais da educação elogiam a volta da vacinação

Agente de apoio à educação especial, a professora Regiane Feitosa Ricato estava contando as horas para receber a primeira dose da vacina. Ela conta que agora se sentirá mais segura para voltar ao trabalho.

 

– Fiquei bem ansiosa porque interrompeu a vacinação justamente quando eu ia tomar. Agora, eu me sinto mais segura. A vacina representa saúde, imunidade, segurança. Eu quero muito voltar a trabalhar de forma presencial. Acho que todo mundo tem que colaborar com esse momento e vir se vacinar o quanto antes – disse.

 

Já a professora Ana Claudia Silveira de Carvalho, da creche Maria Luiza Nobre, no Catumbi, disse que se sentia muito vulnerável ao coronavírus, por usar dois ônibus diariamente para chegar ao trabalho.

 

– Estava ansiosa para voltar à rotina do trabalho na creche, mas também apreensiva por conta de não estar vacinada. Quando eu soube que voltariam a vacinar o pessoal da educação foi uma alegria muito grande. Depois que tomar a segunda dose, então, vou ficar mais tranquila.

 

O secretário Ferreirinha acompanhou a vacinação no Catumbi – Fábio Motta/Prefeitura do Rio

 

Repescagem vai até o final de semana

 

Além do avanço do calendário etário, a repescagem para as pessoas dos grupos prioritários que faltaram à D1 no dia destinado à sua idade está acontecendo diariamente, até o final de maio. Já o cidadão que perdeu a data da D2 deve ir o mais brevemente possível à mesma unidade de saúde onde tomou a D1, para completar o esquema vacinal.

A SMS disponibiliza mais de 260 pontos de vacinação em toda a cidade, funcionando de segunda-feira a sábado. A lista desses pontos, o calendário de vacinação e mais informações sobre grupos prioritários, documentos, etc estão disponíveis em coronavirus.rio/vacina e nas redes sociais da SMS.

  • 24 de maio de 2021