Prefeitura do Rio inaugura primeiro Ginásio Experimental Tecnológico

Publicado em 23/03/2022 - 13:20 | Atualizado em 28/03/2022 - 13:46
GET, Ginásio Experimental TecnológicoO Ginásio Experimental Tecnológico traz um novo conceito de ensino - Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio inaugurou, nesta quarta-feira (23/03), o primeiro Ginásio Experimental Tecnológico (GET), que faz parte de um novo programa de ensino da rede municipal. Com esse modelo, a educação pública passa a aplicar um conceito pedagógico no qual o conteúdo didático é abordado a partir de necessidades reais, vividas e trazidas pelos próprios alunos de forma colaborativa. A previsão é que, até 2024, a cidade tenha 22 novas escolas: 18 oriundas do projeto Fábrica de Escolas e quatro que serão feitas a partir da desmontagem da Arena do Futuro. A primeira unidade está localizada no bairro do Rocha, na Zona Norte, e recebeu o nome da cantora Elza Soares, que morreu em janeiro deste ano.

– É uma alegria muito grande inaugurar uma escola como essa. Quero que os professores da nossa rede vejam que é possível transformar a vida das pessoas por meio da educação, dos incentivos e dos estímulos adequados. No mundo atual, não podemos continuar dando aulas só com o método tradicional, temos que despertar o pensamento crítico, a reflexão e a capacidade de sonhar dessas crianças. Que elas possam olhar para a frente e dizer: eu posso chegar lá. Esse é o nosso desafio – afirmou o prefeito Eduardo Paes, ao lado dos secretários de Educação, Renan Ferreirinha, e de Infraestrutura, Jorge Arraes.

Ao chegar ao GET, Paes foi recepcionado por um robô, de 2,6 metros de altura. Em seguida, visitou as principais dependências da escola, assistiu a uma apresentação da aluna virtual Joana, conheceu no laboratório experimentos como um robô dançarino, além da impressora 3D, que imprimiu uma imagem miniatura do Cristo Redentor, presenteada ao prefeito.

O novo modelo proposto pela Secretaria Municipal de Educação traz inovação para a rede e convida os estudantes a pensarem em propostas inovadoras e soluções criativas, com um trabalho interdisciplinar, combinando Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática, além da grade curricular normal, que será seguida regularmente. O Ginásio Experimental Tecnológico está em consonância com iniciativas de outras partes do mundo e são espaços colaborativos, nos quais a “cultura maker”, mais conhecida no Brasil como “mão na massa”, dá o tom. No GET, o estudante está em evidência.

– Este é o primeiro Ginásio Experimental Tecnológico do Rio de Janeiro. É uma escola que seguirá uma metodologia diferenciada, que integra diferentes disciplinas. Queremos proporcionar uma educação que esteja preparada para o século XXI, para que os nossos alunos sejam protagonistas do seu processo educacional. E o nome do primeiro GET não poderia ser diferente. Elza Soares foi uma mulher que inovou até o fim de sua vida – disse Renan Ferreirinha.

 

GET, Ginásio Experimental Tecnológico
Elza Soares foi homenageada com um enorme painel no lado de fora do GET – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

GET Elza Soares, a mulher que revolucionou a MPB

E se inovação é a palavra-chave do Ginásio Experimental Tecnológico, a escola foi batizada com o nome da cantora Elza Soares, mulher que revolucionou a música popular brasileira. No início, 200 alunos do Ensino Fundamental serão atendidos no espaço em turno único. O conceito dos GETs será compartilhado por toda a rede, estimulando alunos e professores a encontrarem novas trocas em sala, tornando os estudantes mais ativos para, até mesmo, buscarem soluções para suas comunidades.

– Elza está muito viva, tem um legado enorme. Inaugurar uma escola desse tamanho com o nome dela, para nós da família, é uma grande homenagem. Estamos muito honrados, que o GET Elza Soares seja o primeiro de muitos, e que traga muita sabedoria. Nós precisamos de educação para continuar tocando a nossa cidade, o nosso país, o mundo – exaltou Vanessa Soares, neta de Elza, que ficou encantada com o enorme painel em homenagem à cantora, pintado pela artista Rafa Mon.

O evento de inauguração do GET Elza Soares contou ainda com a apresentação da bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel, escola de coração da cantora. O projeto do Ginásio Experimental Tecnológico teve a parceria das empresas Faz Educação (Apple), iFood e o Instituto Phi, que fizeram doações de equipamentos.

 

Fábrica de Escolas está de volta

O GET Elza Soares é a primeira escola a ser entregue após a retomada do Fábrica de Escolas, projeto da Secretaria de Infraestrutura e da Rio-Urbe para a construção de unidades escolares de forma mais rápida e eficiente. Criado em 2014, no segundo governo do prefeito Eduardo Paes, o programa foi paralisado na última gestão, e retomado no ano passado.

– É a retomada do programa Fábrica de Escolas, em que o objetivo é finalizar a construção de 18 escolas que ficaram paradas nos últimos anos.  O GET é uma obra que terminamos dois meses antes do prazo estipulado. Estamos com várias escolas em obras, essa foi a primeira entregue e, até o final do ano, vamos finalizar mais 11 unidades. Em 2023, vamos entregar as outras seis que vão restar – afirmou o secretário de Infraestrutura, Jorge Arraes.

No mesmo terreno, será inaugurado um Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) no segundo semestre deste ano, transformando o local num complexo educacional. Vale ressaltar que no espaço já funciona a Escola Cívico Militar.

 

GET, Ginásio Experimental Tecnológico
O GET desenvolve a “cultura maker”, mais conhecida no Brasil como “mão na massa” – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

  • 23 de março de 2022