Orquestra formada por alunos de escolas municipais faz concerto natalino na sede da Prefeitura

Publicado em 05/12/2019 - 15:50 | Atualizado em 05/12/2019 - 16:00
  • Início/
  • /
  • Orquestra formada por alunos de escolas municipais faz concerto natalino na sede da Prefeitura
Orquestra formada por alunos de escolas municipais faz concerto natalino na sede da Prefeitura

A Orquestra Jazz Sinfônica, do programa Orquestra nas Escolas da Secretaria Municipal de Educação, animou a praça do Centro administrativo São Sebastião (CASS), oferecendo música de qualidade a todos que estavam na sede da Prefeitura do Rio. O espaço serviu de palco para o concerto que teve no repertório músicas como o tema de abertura do filme Star Wars; baiões de Luiz Gonzaga e dois pout-pourris, um do Tim Maia e outro do Rei do Pop, Michael Jackson. Para encerrar a apresentação da terça-feira, dia 3/12, a Orquestra de Flautas entrou em cena e, com os demais músicos da outra formação, tocaram canções natalinas.

No palco, o protagonismo era dos alunos-músicos das Escolas Municipais D. Pedro II, Chile, Ridávia Correa, Grécia, IV Centenário, Professora Dyla Sylvia de Sá, Jonatas Serrano, Jornalista Carlos Castelo Branco e os Núcleos de Arte Nise da Silveira e Professor Albert Einstein.

A apresentação faz parte da série de concertos natalinos, que estão acontecendo em diversos pontos da cidade ao longo do mês de dezembro. Os jovens talentos que se apresentam têm entre 8 e 15 anos, que estudam do 4º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Criado há dois anos pelo prefeito Marcelo Crivella, o projeto Orquestra nas Escolas já mudou, para melhor, a vida de muitos estudantes, como é o caso de Lorran Laranja. O menino, de 15 anos, chegou à Escola Municipal Grécia no final de 2018. Lá, passou a ser aluno do orientador musical Claudio Luiz da Costa, que apresentou um trompete para o jovem. Lorran tomou gosto pelo instrumento e, pouco tempo depois, se inscreveu no processo de seleção para a Orquestra Sinfônica e foi escolhido.

— A música mudou tudo na minha vida. Acabei de ser aprovado no concurso para estudar na Fiocruz. Além de ser bolsista no projeto Orquestra nas Escolas, também faço parte da Escola de Música Villa Lobos — conta Lorran, que se tornou fã dos trompetistas Flavio Gabriel e do americano Dizzy Gillespie.

A coordenadora do programa Orquestra nas Escolas, a pianista Moana Martins, explica que um dos objetivos desta ação é fazer uma demonstração do trabalho realizado dentro das escolas municipais e passar uma mensagem positiva para a população carioca.

Orquestra formada por alunos de escolas municipais faz concerto natalino na sede da Prefeitura

— O Orquestra nas Escolas é um programa grandioso, que não para de crescer. Nossos alunos já foram convidados para tocar na Espanha. Viajamos este ano e faremos muito mais nos próximos. Ou seja, não faltam conquistas para comemorar. Da zona oeste à zona sul, oferecemos a mudança de paradigma para muitos alunos que fazem parte das formações musicais — disse Moana.

Representando a secretária municipal de Educação, Talma Romero Suane, a assessora Isabel Ornelas agradeceu o empenho dos alunos no projeto.

— Esse trabalho é feito para nossos alunos. Agradeço a dedicação e o carinho de cada um. Poder escutar esse som maravilhoso só é possível graças a vocês, nossos jovens artistas — agradeceu Isabel.

Ampliação do Programa

Até o final do ano mais unidades serão incluídas no programa, como Espaços de Desenvolvimento Infantis (EDIs), atendendo alunos desde a pré-escola e atingindo 30 mil alunos no total. Os alunos poderão optar pelos seguintes instrumentos: violino, viola, violão, violoncelo, contrabaixo acústico, oboé, fagote, trombone, saxofone, clarinete, bandolim, trompa, tuba, cavaquinho, flauta doce, flauta transversal, percussão, e canto coral.

Para fazer parte da OSJC, os alunos participam de audição e os aprovados passam a ensaiar duas vezes por semana com maestros. Cada integrante da orquestra recebe bolsa-auxílio, além de lanche e vale-transporte. Alunos do 9º ano, quando seguem rumo ao Ensino Médio, têm a oportunidade de se tornar monitores da OSJC e demais orquestras do projeto. Atualmente o programa já conta com 62 monitores.

  • 5 de dezembro de 2019