Com enredo em homenagem ao mundo do circo a Corações Unidos do Ciep levou dois mil alunos à Sapucaí

Publicado em 26/02/2020 - 00:18 | Atualizado em 26/02/2020 - 00:22
  • Início/
  • /
  • Com enredo em homenagem ao mundo do circo a Corações Unidos do Ciep levou dois mil alunos à Sapucaí
Com enredo em homenagem ao mundo do circo a Corações Unidos do Ciep levou dois mil alunos à SapucaíFotos: Ricardo Fogliatto

Depois de quatro dias de desfiles das Escolas de Samba dos grupos de Acesso e Especial, nesta terça-feira (25/02) foi a vez do futuro do samba entrar na Marquês de Sapucaí. Segunda escola a se apresentar na passarela do samba, a Corações Unidos do Ciep desfilou com dois mil alunos da Rede Municipal de Ensino que mostraram samba no pé e no canto ao apresentar o enredo 2020: “Palhacices e Palhaçadas são retratos da vida – O fantástico mundo do circo”, composto por professores e alunos do Ciep Graciliano Ramos, em Jardim América, que vieram no carro abre-alas.

Corações Unidos do Ciep levou dois mil alunos à SapucaíCorações Unidos do Ciep levou dois mil alunos à Sapucaí

A diretora do Ciep Graciliano Ramos, Isabela de Almeida Gomes, estava eufórica e orgulhosa ao lado do primeiro carro da escola.

– Cerca de 120 alunos participaram da confecção do samba-enredo, que aconteceu no meio do ano passado. Eles estão orgulhosos e eu mais ainda, porque eu acredito em escola com arte. Escola sem arte não é escola.

No carro abre-alas, Kaique David de 11 anos e estudante do 6º ano do Ciep Garciliano Ramos- um dos compositores do samba-enredo- realizou um sonho na tarde desta terça-feira.

– Estou orgulhoso de terem escolhido o samba-enredo que eu ajudei a fazer e estou conseguindo realizar um sonho. É a minha primeira vez aqui no Sambódromo! – comentava o estudante com os olhos vidrados a espera do desfile.

Corações Unidos do Ciep levou dois mil alunos à SapucaíMesmo com toda a experiência, o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Juan Carlos e Claudia Bragança ainda sentem um friozinho na barriga e sonham com uma escola do Grupo Especial.

– Desfilo na Corações Unidos do Ciep desde os sete anos de idade. Tratar de um tema tão divertido como o circo, me faz desfilar mais alegre. Carregar o pavilhão nas costas é um peso até gostoso de carregar. Muito do que eu sou hoje eu aprendi com o samba, que conheci de perto todos esses anos na escola de samba mirim. Meu grande sonho é ser porta-bandeira da minha escola de coração, o Salgueiro, apesar de estar aberta a muitas outras escolas de samba – declara Claudia. Seu parceiro, Juan Carlos, também compartilha do mesmo sonho.

– Nunca tinha sentido uma emoção tão grande até desfilar na Corações Unidos do Ciep. Meu sonho é estar no grupo especial um dia como mestre-sala. E de preferência no Salgueiro, minha escola do coração.

Corações Unidos do Ciep levou dois mil alunos à SapucaíNão e a toa que alguns componentes se inspiram em personalidades do samba que desfilam no Grupo Especial. A Corações Unidos do Ciep já revelou nomes como Sidclei Marcolino dos Santos, primeiro mestre-sala do Salgueiro. Criado no tradicional bairro do Catumbi, Sidclei começou a se envolver com o carnaval aos sete anos de idade, quando passou a desfilar pelo bloco “Vai quem quer”. Estudante da rede pública de ensino do Rio de Janeiro conheceu o projeto e lá foi compositor, intérprete, ritmista, integrante da comissão de frente e teve o primeiro o contato com a função de mestre-sala.

– A Corações Unidos do Ciep foi muito importante na minha vida. Me tirou da vulnerabilidade. Sou muito grato pelo projeto. Muitos amigos meus de época de escola ou estão mortos ou presos. Eu hoje vivo do samba – destaca Sidclei.

Outras personalidades que já passaram pelo projeto foram Júlio César da Conceição Nascimento, mais conhecido como Julinho Nascimento, mestre-sala da Viradouro, e Phelipe Lemos Guedes, mestre-sala da União da Ilha do Governador.

O projeto Escola de Bambas, da Secretaria Municipal de Educação, permite que os estudantes das escolas municipais da capital vivenciem o mundo do carnaval. A Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Mirim Corações Unidos do Ciep foi fundada em 1985 por um grupo de professores e animadores culturais chefiados por Xangô da Mangueira.

A agremiação é formada por alunos da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro e tem como objetivo ampliar a visão sociocultural dos alunos, fortalecer a cultura local, propiciar a interdisciplinaridade horizontal e vertical dos componentes curriculares, despertar o interesse para possibilidades de empreendedorismo, oferecer a ampliação do conhecimento histórico-cultural e da leitura de mundo dos estudantes.

  • 26 de fevereiro de 2020