Chuvas fortes: Defesa Civil municipal atua com 25 agentes no atendimento das ocorrências emergenciais

Publicado em 04/03/2019 - 13:20 | Atualizado em 22/11/2019 - 18:13
  • Início/
  • /
  • Chuvas fortes: Defesa Civil municipal atua com 25 agentes no atendimento das ocorrências emergenciais

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, atua, desde as primeiras horas desta segunda, dia 4, com 25 agentes no atendimento das ocorrências emergências provocadas pela forte chuva que atingiu a cidade no início da noite deste domingo, 3.

O órgão recebeu 98 chamados, 24 dos quais por deslizamento de barreira, encosta e/ou talude. Outras 23 ocorrências são relacionadas a vistoria em desabamento de estrutura. As reclamações são registradas pelo telefone 199.
A maioria das 98 ocorrências provém de bairros da Zona Norte da cidade, entre eles: Olaria, Complexo do Alemão, Ramos, Lins de Vasconcelos, Quintino Bocaiúva, Cascadura, São Cristóvão, Engenho da Rainha, Tomás Coelho, Engenho de Dentro e Cavalcanti.

Defesa Civil aciona 54 sirenes

Às 18h05 de domingo, o órgão acionou as sirenes de 54 das 103 comunidades de alto risco geológico monitoradas pelo sistema de alertas sonoros da Prefeitura do Rio, uma vez que os níveis pluviométricos destas áreas atingiram os níveis prudenciais. As sirenes foram desligadas às 22h.

Os acionamentos ocorreram nas seguintes localidades: Complexo do Alemão (área central), Adeus, Baiana, Comandante Luiz Souto, Engenho da Rainha, Espírito Santo, Joaquim Queiroz, Juramento, Nova Brasília, Palmeiras, Parque Alvorada, Parque Nova Maricá, Parque Silva Vale, Piancó, Relicário, Rua Brício de Moraes, Quiririm, Sapê, Urubu, Vila Matinha, Cariri, Vila Cabuçu, Vidigal, Santa Terezinha, Santa Marta, Santa Alexandrina, Rocinha, Parque Vila Isabel, Parque Candelária, Ouro Preto, Nova Divinéia, Nossa Senhora da Gula, Morro do Céu, Matriz, Macacos, Ladeira dos Tabajaras, Formiga, Cachoeirinha, Cachoeira Grande, Borel, Barro Vermelho Cabritos, Vila Elza, Prazeres, Escondidinho, Sítio Pai João, Barão, Salgueiro, Andaraí, Arrelia e Jamelão.

Como funciona o Sistema de Alerta e Alarme Comunitário da Defesa Civil?

O Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da Prefeitura do Rio conta com 83 pluviômetros da Defesa Civil, 165 sirenes e 194 pontos de apoio em 103 comunidades com alto risco de deslizamentos, conforme definição da Geo-Rio. As sirenes são acionadas pela Defesa Civil municipal após monitoramento e avaliação dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio, lotados no Centro de Operações Rio (COR), onde profissionais da DCRJ atuam, de forma integrada, 24 horas/dia. O sistema conta ainda com a participação de líderes e voluntários da comunidade, além de pontos de apoio previamente definidos para a evacuação preventiva de moradores.

SMS – O órgão envia alertas de chuva forte via SMS. A adesão ao serviço é voluntária. O cadastro é simples, rápido e gratuito: o cidadão deve enviar o CEP da residência para o número 40199.

  • 4 de março de 2019