Chuvas: Defesa Civil municipal registra 59 chamados com uma interdição até o momento

Publicado em 06/02/2020 - 14:26 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Chuvas: Defesa Civil municipal registra 59 chamados com uma interdição até o momento

Imóvel do Complexo do Andaraí foi interditado por risco estrutural. Vistorias continuam em pontos da Zona Norte. Na noite de quarta, foram acionadas sirenes em 38 comunidades

 

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, subordinada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), registrou, das 18h até o momento, 59 chamados pelo canal 199 (de atendimento do órgão) devido às fortes chuvas desta quarta-feira que atingiram a cidade. As principais solicitações são por deslizamento de barreiras (16 chamados), desabamento de estrutura (12), infiltrações ou rachaduras em edificações (10) e  rolamento de pedra (5). Na quarta à noite, um imóvel foi interditado na comunidade da Chacrinha, no Complexo do Andaraí, por risco estrutural. As vistorias continuam nesta manhã em pontos da Zona Norte, a de maior demanda para o órgão. Técnicos também estão de prontidão no Centro de Operações Rio (COR) para qualquer eventualidade.

Sirenes – Entre a noite de quarta e a madrugada de quinta-feira (dia 6), 64 sirenes foram acionadas em 38 – das 103 – comunidades de alto risco geológico do município visto que o índice pluviométrico nestas áreas atingiu o protocolo de desocupação preventiva (40 mm em 1h). As sirenes foram ativadas (entre 17h49 e 18h18) nas localidades de Cachoeira Grande, Cotia, Engenho da Rainha, Juramento, Macacos, Mangueira, Matriz, Morro do Céu, Pretos Forros, Nossa Senhora da Guia, Nova Divinéia, Ouro Preto, Parque Candelária, Parque João Paulo II, Parque Nova Maracá, Parque Vila Isabel, Santa Terezinha, São João, Barro Vermelho, Dona Francisca, Vila Cabuçu, Barro Preto, Borel, Chacrinha, Liberdade, Matinha, Mineiros, Morro da Fé, Parque Silva Vale, Rua Brício de Moraes, Rua Frey Gaspar, Salgueiro, Sumaré, Tuiuti, Telégrafos, Cachoeirinha, Formiga e Queto. O sistema foi desligado a partir das 23h40.

Alertas sonoros – O sistema de monitoramento e alertas sonoras é baseado na avaliação dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio, lotados no Centro de Operações Rio (COR), onde profissionais da DCMRJ atuam, de forma integrada, 24 horas/dia. O sistema conta ainda com a participação de líderes e voluntários da comunidade, além de pontos de apoio previamente definidos, caso haja a necessidade de evacuar provisoriamente moradores. O Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da Prefeitura do Rio conta com 83 pluviômetros, 165 sirenes e 194 pontos de apoio.

Informações via SMS – Qualquer pessoa pode receber alerta de chuva forte da Defesa Civil por meio de adesão voluntária. O cadastro é simples, rápido e gratuito: basta enviar mensagem de texto com o CEP de interesse para o número 40199.