Prefeitura realiza programação para debater racismo e cultura afro-brasileira

Publicado em 15/06/2020 - 17:23 | Atualizado em 15/06/2020 - 20:42
Debates, oficinas e entrevistas serão transmitidos on-line. Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, realiza nesta semana uma série de ações em seus canais digitais para destacar a importância da cultura e das diversas linguagens artísticas com diálogos antirracistas. Bate papos, oficinas e entrevistas movimentam as redes dos equipamentos culturais da cidade.

O Centro Coreográfico, nesta terça-feira, 16/06, convida a dançarina e pesquisadora Taísa Machado, criadora do AfroFunk, oficina que reinventa pela dança da cultura negra e periférica, as percepções sobre o corpo, que mistura elementos da música tradicional africana e o funk carioca. A live acontece às 19h no Instagram.

Para Diego Dantas, coordenador do Centro, a igualdade de oportunidades e o reconhecimento são primordiais para se projetar o antirracismo através das artes.

– A partir do momento que a gente entende que a ação do homem interfere na vida e na sustentabilidade do planeta entende que a cultura tem o poder de sensibilizar e despertar consciências. A gente ainda insiste em isolar arte de Cultura, nem todas as pessoas compreendem o bailado de uma porta-bandeira ou um dançarino de passinho como arte, ou a possibilidade de gerar autonomia através dessas movimentações. Há diversidade de corpos na cena, e dentro dessa construção o movimento negro é educador. Somos mais de 50% da população e as nossas manifestações merecem compartilhar de igual para igual dos espaços de legitimação das artes, das oportunidades de emprego, trabalho e renda! – afirmou o gestor.

O Museu de Imagens do Inconsciente realiza nesta semana duas importantes lives que discutem as artes e a luta antimanicomial. Na próxima quarta-feira, 17/06 o bate-papo sobre “Arte e luta antirracista”, convida Kátia Cilene, artista multi-instrumentista, pedagoga e guia de turismo. No mesmo dia, o #CulturaLive do Firjan Sesi convida o multiartista Rodrigo França, que vai contar suas histórias e experiências no mundo da arte, às 19h.

Já na sexta-feira, 19/06, o debate é sobre “Teatros e saberes da natureza na luta antirracista e antimanicomial”, com Adriana Rolin, escritora, arteterapeuta e mediadora do grupo de teatro “Os inumeráveis”.

“É fundamental que a Cultura expresse a sua diversidade. A experiência da população negra nas artes deve ser valorizada e reconhecida, e só assim caminharemos para uma mudança significativa na nossa sociedade!”, destacou o secretário de Cultura, Adolfo Konder.

Serviço

16/06
LIVE AFROFUNK COM TAÍSA MACHADO
19H – @CCOREOGRAFICORJ

17/06
LIVE #CULTURALIVE COM RODRIGO FRANÇA
19H – @FIRJANSESICULTURA

LIVE “ARTE E LUTA ANTIRRACISTA”
17H – @MUSEUDEIMAGENSDOINCONSCIENTE

19/06
LIVE “TEATRO E SABERES DA NATUREZA NA LUTA ANTIRRACISTA E ANTIMANICOMIAL”
18H – @MUSEUDEIMAGENSDOINCONSCIENTE