Nós do Morro promove ocupação e estreia peça sobre cotidiano e violência no Teatro Municipal Ruth de Souza

Publicado em 25/11/2021 - 13:41 | Atualizado em 25/11/2021 - 16:48
  • Início/
  • /
  • Nós do Morro promove ocupação e estreia peça sobre cotidiano e violência no Teatro Municipal Ruth de Souza
Grupo teatral Nós do Morro, do Vidigal, se apresenta no Teatro Ruth de Souza - Gui Espindola/Prefeitura do Rio

Com a missão de dar acesso à arte e cultura para todos que não têm, por meio de oficinas de formação artística, o grupo teatral Nós do Morro, do Vidigal, promove uma ocupação com direito a estreia de peça no novo Teatro Municipal Ruth de Souza, inaugurado no Parque das Ruínas, em Santa Teresa, este mês, em razão do Novembro Negro.

Haverá oficina nesta quinta (25/11) e sexta-feira (26/11) e a encenação do espetáculo “Modus Operandi”, com direção de Fátima Domingos e texto de Fabrício Branco, de quinta a sábado, sempre às 18h, com entrada gratuita: basta retirar o ingresso no Sympla.

​A peça é uma colagem de três histórias baseadas em fatos que ​tratam da realidade cotidiana​ ​das nossas cidades grandes e apresentam de forma ficcional a luta pela sobrevivência em meio a​ ​tempos conturbados​: da prisão de um jovem por carregar materiais de limpeza em sua mochila ​ao caso de um bebê atingido por uma bala​ ​perdida dentro do ventre da mãe.

Mais do que um grupo, uma ideia inovadora

O Nós do Morro é fruto da fundação do Centro Cultural Padre Leeb, no Morro do Vidigal em 1986, pelas mãos do padre austríaco Humberto Leeb e de Joana Batista Costa, que convidaram o ator e diretor Guti Fraga, que mora no Vidigal desde 1977, para desenvolver um projeto cultural.

A proposta inicial era um teatro feito “da comunidade para a comunidade”, sendo assim, as peças deste período abordavam temas que refletiam a realidade dos moradores com o objetivo de formar uma plateia local. Mais que um grupo, é uma associação cultural sem fins lucrativos, uma ideia inovadora cujas alternativas criativas são voltadas para o enfrentamento das questões do cotidiano.

Ruth de Souza: eterna referência da dramaturgia negra

A atriz Ruth de Souza, morta em 2019, eterniza seu nome no equipamento por iniciativa do secretário municipal de Cultura do Rio, Marcus Faustini.

 

– Essa não é só uma homenagem à grande Ruth de Souza, mulher tão importante na dramaturgia brasileira, mas o início de um caminho que vem sendo trilhado desde que assumimos a gestão. Esse teatro abrigará a arte de homens e mulheres negros, e é daqui que sairá a mudança – ressaltou Faustini.

 

Trata-se do primeiro teatro da prefeitura com o nome de uma mulher negra. Segundo o curador Paulo Gomes, a ideia é tornar o equipamento um espaço de referência de dramaturgia negra.

 

– Estar à frente de um equipamento público, cultural e com o nome de Ruth de Souza eternizado é incrível e de grande responsabilidade. Ela foi protagonista no teatro negro, uma referência na dramaturgia, principalmente para as mulheres, e pretendo continuar seu legado neste teatro – afirmou Paulo Gomes.

 

Pioneira, Ruth foi a primeira mulher negra a atuar no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e a ser protagonista de uma telenovela. Além de a primeira brasileira indicada a um prêmio de melhor atriz internacional, no Festival de Veneza de 1954, por sua atuação em “Sinhá Moça”.

A carioca, nascida em Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio, morreu em julho de 2019, aos 98 anos, vítima de uma pneumonia.

 

PROGRAMAÇÃO

 

QUINTA (25/11)

14h30 às 16h30 – Oficina de teatro com o grupo Nós do Morro, do Vidigal.

18h – Apresentação do espetáculo “Modus Operandi”, do Grupo Nós do Morro, com direção de Fátima Domingos e texto de Fabrício Branco.

O espetáculo é a junção de três histórias baseadas em fatos reais sobre a realidade cotidiana das cidades grandes e a luta pela sobrevivência em meio a tempos conturbados.

O Grupo Nós do Morro é uma associação cultural sem fins lucrativos fundada em 1986.

 

SEXTA (26/11)

14h30 às 16h30 – Oficina de teatro com o grupo Nós do Morro, do Vidigal.

18h – Apresentação do espetáculo  “Modus Operandi”, do Grupo Nós do Morro, com direção de Fátima Domingos e texto de Fabrício Branco.

O espetáculo é a junção de três histórias baseadas em fatos reais sobre a realidade cotidiana das cidades grandes e a luta pela sobrevivência em meio a tempos conturbados.

O Grupo Nós do Morro é uma associação cultural sem fins lucrativos fundada em 1986.

 

SÁBADO (27/11)

18h – Apresentação do espetáculo  “Modus Operandi”, do Grupo Nós do Morro, com direção de Fátima Domingos e texto de Fabrício Branco.

O espetáculo é a junção de três histórias baseadas em fatos reais sobre a realidade cotidiana das cidades grandes e a luta pela sobrevivência em meio a tempos conturbados.

O Grupo Nós do Morro é uma associação cultural sem fins lucrativos fundada em 1986.

 

TEATRO MUNICIPAL RUTH DE SOUZA – PARQUE DAS RUÍNAS

Rua Murtinho Nobre 169, Santa Teresa. Peça “Modus Operandi”: 16 anos.

  • 25 de novembro de 2021