Emoção marca estreia de ópera nordestina encenada por alunos da rede municipal

Publicado em 11/04/2019 - 17:03 | Atualizado em 11/04/2019 - 17:38
Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca se apresenta na Cidade das ArtesOrquestra Sinfônica Juvenil Carioca se apresenta na Cidade das Artes. Foto: Hudson Pontes / Prefeitura do Rio

Espetáculo na Cidade das Artes foi prestigiado pela primeira-dama Sylvia Crivella

 

A noite de quarta-feira foi de muita emoção e sentimento de dever cumprido na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Após meses de ensaios e preparativos, 1.400 alunos da rede municipal apresentaram a estreia da ópera “Epopeia Nordestina: Uma Sinfonia de Amor e Dor”,  pontapé inicial da temporada de concertos da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca (OSJC), iniciativa do programa Orquestra nas Escolas, da Secretaria Municipal de Educação (SME).

 

Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca na Cidade das Artes
Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca na Cidade das Artes. Foto: Hudson Pontes / Prefeitura do Rio

A primeira-dama do Rio de Janeiro, Sylvia Crivella, prestigiou o espetáculo ao lado da gerente de operações da Uber, Silvia Penna, empresa apoiadora do projeto, e da Secretária de Educação, Talma Romero Suane. Ao final da apresentação, a opereta contou com uma participação especial: Moraes Moreira cantou músicas próprias e do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, ao lado da orquestra regida pelo maestro Anderson Alves. Outro convidado foi a dupla de repentistas Ednaldo e Isidro.

 

O público de mais de 1.250 pessoas presentes na Grande Sala da Cidade das Artes aplaudiu muito e, em alguns momentos, interagiu com o elenco, que se dividiu entre orquestra, coro, dança e teatro. Com influência da literatura de cordel e de autores como Ariano Suassuna e João Cabral de Melo Neto, a ópera retratou a cultura e a história de superação do povo nordestino.

 

Protagonismo de alunos e professores

 

– Vimos uma alegria contagiante em todos os cantos daquele teatro e nos bastidores. O elenco não apenas encenou, cantou, dançou e mostrou a cultura do povo nordestino, o elenco de alunos e professores são os autores do espetáculo! Essa é a missão da educação apresentada com o projeto, promover o protagonismo dos alunos e professores – afirmou a coordenadora da Orquestra nas Escolas, Moana Martins.

 

Estudantes de todas as idades relataram a alegria por participar da ópera. O pernambucano José Bernardo, de 67 anos, do Programa de Educação de Jovens e Adultos (PEJA), disse que o espetáculo o “levou de volta para sua terra”.

Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca na Cidade das Artes
Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca na Cidade das Artes. Foto: Hudson Pontes / Prefeitura do Rio

 

Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca na Cidade das Artes
Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca na Cidade das Artes. Hudson Pontes / Prefeitura do Rio
Na abertura do concerto Ópera Nordestina, a representante da Uber, Sílvia Penna, cumprimenta a primeira-dama do Rio, Sylvia Jane Crivella
Na abertura do concerto Ópera Nordestina, a representante da Uber, Sílvia Penna, cumprimenta a primeira-dama do Rio, Sylvia Jane Crivella. Foto: Hudson Pontes / Prefeitura do Rio
Plateia lotou a Cidade das Artes para acompanhar a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca
Plateia lotou a Cidade das Artes para acompanhar a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca. Foto: Hudson Pontes / Prefeitura do Rio