Chorinho, música caribenha e acarajé são os destaques em equipamentos culturais reabertos pela Prefeitura

Publicado em 03/08/2021 - 15:42 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Chorinho, música caribenha e acarajé são os destaques em equipamentos culturais reabertos pela Prefeitura
Confira agenda do fim de semana (5 a 8 de agosto) - Divulgação/Prefeitura

Para aqueles que podem aproveitar o fim de semana com segurança e atrações ao ar livre, seguindo todas as medidas de segurança estabelecidas no combate à Covid-19, a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, aposta em atividades variadas nos espaços reabertos. A grande maioria ao ar livre. Confira agenda do fim de semana (5 a 8 de agosto):

Centro da Música Carioca Artur da Távola, Tijuca

Música no jardim

Sex (6/8), às 18h. R$ 1. Livre.
Show de Caribe Nômade. Formado pelos venezuelanos Rodrigo Zambrano, no violão; Oscar Zambrano, na percussão, e o colombiano Camilo Lemus, no violino, o trio apresenta repertório em que resgata as tradições da música caribenha (salsa, cumbia e merengue).

Sáb (7/8), às 17h. R$ 1. Livre.
Show de Henrique Bonna e Álvaro Fusco. No repertório, a dupla mescla grandes nomes da música regional brasileira, como Almir Sater e Renato Teixeira, além das canções autorais.

Dom (8/8), às 16h. R$ 1. Livre.
Contando, cantando, brincando e encantando histórias com João Griot e Maurício Maia. Um misto de conto, canto e brincadeiras para as crianças.
Com histórias africanas e canções infantis, a apresentação fortalece o imaginário de cada um presente.

Exposição “Música Brasilis”
Qui a dom, das 10h às 17h. Grátis. Livre.

Uma viagem pelos 500 anos da música no Brasil. Essa é a proposta da exposição interativa, realizada pelo Instituto Musica Brasilis, sob a curadoria de Rosana Lanzelotte. Retrata por meio de instrumentos musicais, vídeos e instalações interativas os cinco séculos da música brasileira.

Dividido em três módulos, o projeto resgata as músicas indígena, africana e europeia, além de oferecer jogos interativos nos quais os visitantes podem aprender como funcionam as partituras e a compor as suas próprias canções.

Exposição de arte colagem “Mulheres e Música”
Qui a dom, das 10h às 17h. Grátis. Livre.

A exposição “Mulheres e Música”, da artista plástica Lili Rose, é inspirada na memória de algumas mulheres corajosas que se reinventaram, desafiaram, transgrediram, sobreviveram e tiveram momentos marcantes na história da música brasileira. Nomes como Chiquinha Gonzaga, Carmem Miranda, Nara Leão, Clementina de Jesus, Rita Lee, Zaíra de Oliveira e Clara Nunes.

Rua Conde de Bonfim 824, Tijuca – 3238-3831.
Ingressos: bit.ly/centromusicacarioca

Museu Histórico da Cidade, Gávea

Show com Pedro Alvorada.
Sáb (7/8), às 10h30. Grátis. Livre.
O cantor e compositor apresentará, em formato voz e violão, canções que vão do samba ao rock n’roll brasileiro. Em 2020, lançou seu primeiro EP “Músicas de Casa”, elaborado e gravado durante o período de isolamento social em sua própria casa e disponível em plataformas digitais. Neste ano, Pedro lançou os singles “Todos os sinais”, uma história de “quase-amor” vivida pelo artista, e “Calmaria”, uma mistura de rock e baião que relata a história de Lampião e Maria Bonita, e conta com um videoclipe lançado no fim de julho.

Cheirinho de Dendê
Dom (8/8), das 9h às 16h. Livre.
A baiana Rosa Perdigão armará sua barraca “Cheirinho de Dendê” no jardim do Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro, com acarajé (R$ 16).

Museu Histórico da Cidade: Est. Santa Marinha s/nº, Gávea – 22451-240.
Qui a dom, das 9h às 16h, visitação de acordo com o protocolo estabelecido pela Prefeitura do Rio. Haverá monitores para tirar dúvidas e controle do número de visitantes por vez. Palacete: grupos de até 15 pessoas. Casarão: grupos de até 20 pessoas. Grátis.

Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas, Santa Teresa

Exposição “Todo mundo no Rio”
Qui a dom, das 9h às 16h. Longa duração. Grátis. Livre.

A exposição reúne obras do artista plástico Gil de Lima, que cria uma espécie de relação íntima com a paisagem, as pessoas e a cidade, por meio de cores e incontáveis casas em suas telas.

Galeria Principal. Qui a dom, das 9h às 16h. Livre

Exposição “IFRJ e Parque das Ruínas: Amantes do Rio”
Qui a dom, das 9h às 16h. Longa duração. Grátis. Livre.

A exposição proporciona aos visitantes uma experiência de contemplação e conhecimento por meio das belíssimas paisagens do mirante do Parque das Ruínas e que são apresentadas de modo fotográfico e descritivo em placas que homenageiam a cidade.

Exposição “Cores do Rio por Élida Hernandez”
Qui a dom, das 9h às 16h. Longa duração. Grátis. Livre.

A exposição está organizada em torno de grandes conjuntos de obras da artista portenha Élida Hernández, radicada em Santa Teresa. São 20 pinturas sobre madeira de demolição e acrílico.

Rua Murtinho Nobre 169, Santa Teresa – 2224-3922.

Área de lazer infantil: qui a dom, das 9h às 16h.
Ensaios Fotográficos: qui e sex, das 9h às 16h.
Exposições (Galeria Principal): qui a dom, das 9h às 16h.

Visitas aos sábados e domingos, o agendamento deve ser feito pelo Sympla: bit.ly/parquedasruínas.

Centro Cultural Profª Dyla Sylvia de Sá, Jacarepaguá

Leros, leros e boleros
Qua, de 14h às 17h

Oficina de Ritmos – prof Hygor Valente
Qui, de 9h às 11h

Oficina de Dança Cigana – profª Telma Lopes
Qui, das 14h às 15h30

Oficina de Dança do Ventre – profª Elvira Vicente
Qui, das 16h às 17h30

Trupe Solidária
Sex, das 14h às 16h
Atividade voltada para a terceira idade. O projeto busca chegar aos
músicos que trabalham pela MPB a partir da integração sócio-cultural,
resgatando e revivendo as músicas dos anos dourados.

Capoeira – prof Bambu
Sex, das 17h às 18h

Oficina de Circo – Palhaço Xulipa
Sáb, das 9h às 11h

Rua Barão 1.180, Praça Seca, Jacarepaguá – 3833-4769. Qui a sáb, das 9h às 16h. Área de Lazer Infantil e Adulto: qui e sáb, das 9h às 16h.

Museu da História e Cultura Afro-Brasileira – MUHCAB

Diante dos novos desafios impostos pela pandemia, o Museu da História e Cultura Afro-Brasileira expandiu o território de atuação com evidência à produção contemporânea de artistas afro-brasileiros. Nos meses que antecedem a reabertura presencial, a Conexão MUHCAB realizará uma série de ações que conectam o museu com o público por meio das redes sociais (@muhcab.rio). Com propostas artísticas contemporâneas, enfatizam a missão do MUHCAB de transformar o entendimento do que é ser negro. Os protagonistas são artistas que revisitam a escrita da história do Brasil a partir da cultura africana como matriz cultural brasileira.

Na primeira edição, o Conexão MUHCAB convidou sete artistas para ocupar as redes sociais do museu de agosto a novembro. Curadoria de Jacqueline Melo e Mariana Maia.

Rona Neves: 1/8 a 15/8 (@ronaartista)
Negras FotoGrafias: 16/8 a 29/8 (@negrasfotografias)
Xilopretura: 30/8 a 12/9 (@xilopretura)
Artdefet: 13/09 a 26/9 (@artedeft)
Lucimélia Romão: 27/9 a 10/10 (@millitrosdepreto)
Cineclube Atlântico Negro: 11/10 a 24/10 (@cancineclube)
Maurício Hora (fotografia): 25/10 a 07/11 (@mauhora)

Buraco do Padre, Engenho Novo
Dom, das 8h ao meio-dia. Grátis. Livre.

Chorinho ao vivo e recreação infantil são destaques na programação cultural do Domingo dos Pais (8 de agosto) no Buraco do Padre, uma nova área de lazer e cultura inaugurada na passagem de veículos embaixo da linha férrea que divide o Engenho Novo, zona Norte do Rio (entre as ruas Silva Freire e 24 de Maio). Terá também corte de cabelo e atendimento para isenção de documentos.

Com uma parte coberta e outra a céu aberto, o espaço recebeu intervenção artística de dezenas de grafiteiros suburbanos, e, no segundo domingo do mês, é fechado para carros e aberto único e exclusivamente para pedestres das 8h ao meio-dia, reunindo atrações como shows, oficinas de grafite, plantio, atividades ao ar livre como skate e bicicleta, além de gastronomia com os moradores da Comunidade Céu Azul.

Engenho Novo s/nº. Dom, das 8h ao meio-dia. Grátis. Livre.
https://www.youtube.com/watch?v=40OH6ciEOFo

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, Humaitá

Hora do almoço no Sérgio Porto
De seg a sex, das 11h30 às 14h. Grátis (o uso do espaço). Livre.

Durante a semana, o Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto abre a área externa para que moradores e trabalhadores do Humaitá possam almoçar. São disponibilizados um microondas e oito mesinhas com cadeiras e ombrelones, ao som de música ambiente.

Rua Humaitá 163, Humaitá (entrada pela Rua Visconde e Silva) – 2535-3846. Grátis.

  • 3 de agosto de 2021