Centro Municipal Cultural Hélio Oiticica apresenta exposição Hecatombe

Publicado em 09/11/2020 - 14:54 | Atualizado em 09/11/2020 - 15:09
Espaço desenvolveu um plano de ação para cumprir as regras de ouro Foto Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, apresenta a exposição  Hecatombe. Inspirada na vertente trágica do teatro Grego, a mostra é assinada por Alexandre Ephívos, e proporciona ao público uma imersão lúdica, através da poética de pinturas e esculturas. Instalada nas galerias do Mezanino do Hélio Oiticica, será inaugurada no dia 11 de novembro, e com abertura para o público no dia 13, com visita agendada. A entrada é gratuita.

“A ideia do projeto é proporcionar ao público a estruturação de pensamento e elucidação do contexto atual, a respeito dos acontecimentos trágicos ocorridos no país e no mundo, sintonizado com os elementos materiais da exposição. Através do horror,  do fascínio e do expurgo, a mostra busca a emancipação do pensamento por meio da arte”, destacou Ephívos.

O espaço segue rigorosamente todos os protocolos das regras de ouro da prefeitura, como forma de prevenção ao Covid-19. O Hélio Oiticica desenvolveu um plano de ação para a exposição para executar as regras de ouro da prefeitura. Quem fala sobre o assunto é a Secretária de Cultura, Roseli Duarte: “Nossa maior preocupação é com a saúde das pessoas. Abriremos com muita segurança, essa exposição tão simbólica. Todo os cuidados estão sendo tomados rigorosamente”, ressaltou.

Plano De Ação 

Para receber o público, medidas de segurança foram implementadas pela equipe do Centro Municipal Cultural Hélio Oiticica em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura.

Para receber o público  serão executadas medidas de segurança como: aferição da temperatura, higienização de calçados, limpeza das mãos com álcool em gel. Além disso, sinalização informando a necessidade do distanciamento em filas e controle de lotação.

Sobre o artista Alexandre Ephívos

Bacharel em Artes Visuais, Pós-graduado em História da Arte e Arquitetura no Brasil, em 2015 expôs “Pintura Imaginária”, no Solar Jambeiro de Niterói e em 2014 participou de uma mostra coletiva na Fábrica Behring. Alexandre desenvolve suas obras de maneira multiplural, agregando técnicas como: pintura, escultura, entre outras.

Serviço:

Link para agendamento da visita: https://www.sympla.com.br/cmaho

  • 9 de novembro de 2020