União de esforços promove mudança em área de antigo lixão na Comunidade da Cascatinha

Publicado em 24/08/2021 - 07:00 | Atualizado em 23/08/2021 - 22:42
Horta na comunidade da Cascatinha - Divulgação / Prefeitura do Rio

No início de julho, a recém fundada Nova Associação de Moradores e Amigos da Cascatinha (NAMAC)  procurou o poder público para solicitar serviços de manutenção e melhorias na comunidade. Troca de lâmpadas pela RioLuz, sanitização de vias e a roçada do extenso canteiro que margeia a Estrada da Cascatinha pela Comlurb foram os principais pedidos. No dia 22 de julho, um mutirão promovido pela Subprefeitura da Barra, Recreio e Vargens reuniu esses dois órgãos e, ainda, funcionários da Fundação Rio Águas e da Fundação Parques e Jardins para vistoriar pontos críticos e avaliar a possibilidade da implantação de uma pracinha na comunidade, que não tem área de lazer.

No encontro com moradores, surgiu a ideia de criação de uma horta comunitária numa área que sofria com descarte irregular de lixo e entulho. Um problema antigo, que já vinha sendo combatido com ações rotineiras da Comlurb.

Assim que os voluntários do Coletivo Nossa Horta conheceram o lugar e foram recebidos pela presidente da associação, Jaqueline Oliveira da Silva, as ideias se conectaram e, em uma semana, a área já estava recebendo o primeiro mutirão de revitalização e plantio.

A iniciativa do Coletivo Nossa Horta tem como objetivo promover ações de educação ambiental, provocar um sentimento de pertencimento aos moradores, sugerir atividades ocupacionais, contribuir com a redução dos índices de ocupação irregular em terrenos ociosos ao mesmo tempo em que promove a inclusão social dos moradores locais. Neste domingo (22/08) foi realizada mais uma ação do Coletivo, na Comunidade Taboinhas, também em Vargem
Grande.

 

– A criação da horta comunitária da cascatinha mostrou como a união sempre trará resultados mais produtivos, que favorecem o bem comum. A participação das crianças foi o ponto chave dessa mudança. Elas se sentiram incluídas e cheias de alegria junto à natureza, aguardando ansiosas a sonhada pracinha, é preciso olhar as novas gerações e preenchê-las de boas perspectivas – comentou Elaine Parcial da Silva, Permacultora, Agente Popular em Agroecologia e uma das representantes do Coletivo.

 

– Em nome da associação de moradores amigos da cascatinha, gostaria de agradecer aos moradores e parceiros pelo empenho para buscar cada vez mais melhorias por nossa comunidade, dizer que nem nos meus maiores sonhos imaginei que ficaria tão linda a nossa horta comunitária. Quem vê hoje nem imagina o lixão que um dia foi. É só o começo, o primeiro passo, de muitas coisas que estão por vir, ideias a sair do papel, com persistência, dedicação e fé acontecerá. Precisamos da comunidade unida para que cada vez mais a gente consiga dar passos mais largos. Seguimos na luta! – comemora Jaqueline

 

– Por meio da Subprefeitura podemos provocar esses encontros e conexões. A parceria do poder público com a sociedade civil e a iniciativa privada sempre resultam em mudanças impactantes em regiões antes abandonadas e maltratadas. Sou um entusiasta no que diz respeito à participação da população na comunicação com o poder público, por isso mantenho o canal de relacionamento da Subprefeitura sempre aberto, seja por telefone ou nos  encontros presenciais, como também nas mídias sociais que vem nos dando um retorno muito positivo – completa o subprefeito Raphael Lima

  • 24 de agosto de 2021