Comlurb leva ação educativa para as ruas de Ipanema com música e criatividade

Publicado em 30/01/2020 - 09:24 | Atualizado em 30/01/2020 - 09:26
Comlurb leva programa educativo para as ruas de Ipanema. Fotos: Marcos de Paula/PrefeituraComlurb leva programa educativo para as ruas de Ipanema. Fotos: Marcos de Paula/Prefeitura

O cavaquinho e o pandeiro foram encontrados no lixo e recuperados. Há também instrumentos reciclados, como o carrilhão, feito com anel das latas de refrigerantes e cervejas, e o chocalho, com tampinhas de bebidas. É com o som desses equipamentos que o gari Renato Sorriso e seus colegas de profissão do grupo Chegando de Surpresa promovem pelas ruas da cidade, com muita animação e samba no pé, a conscientização sobre o descarte cor
reto de resíduos.

Nesta quarta-feira (29/01), em Ipanema, a ação educativa atraiu olhares curiosos, selfies, filmagens por celular e aplausos. Foi mais uma das apresentações do Programa Lixo Zero, da Comlurb, para sensibilizar cariocas e turistas sobre o despejo adequado do lixo.

– O exemplo tem de partir de quem pede consciência. Foi o que nós fizemos: reutilizamos os instrumentos. Somos uma grande família, e o nosso planeta pede socorro. Vamos ajudar – declara a gari Maria da Glória, que há 18 anos cede a voz ao grupo em prol da limpeza urbana.

 

Comlurb leva programa educativo para as ruas de Ipanema. Fotos: Marcos de Paula/Prefeitura
Comlurb leva programa educativo para as ruas de Ipanema. Fotos: Marcos de Paula/Prefeitura

 

Desde outubro de 2001, o Chegando de Surpresa desenvolve um trabalho alegre e inovador, ensinando a população a não jogar papel e lixo no chão e a conservar ruas, calçadas, praias e canteiros limpos. Sempre com samba e dança. As mais de dez músicas são criações próprias.

Juntos, os dez componentes fazem apresentações descontraídas, seja durante operações especiais da Comlurb, em palestras em escolas municipais, em eventos na praia durante o verão ou em agendas de outros órgãos da Prefeitura.

– É a música como instrumento de conscientização. Vamos respeitar o espaço público – afirma Renato Sorriso.