Semana da Mulher: Gari que cuida de canteiros no Boulevard Olímpico conta que até conversa com as plantas

Publicado em 12/03/2021 - 06:51 | Atualizado em 15/03/2021 - 17:31
Suely, gari há nove anos, agora cuida dos canteiros no Boulevard Olímpico - Ricardo Cassiano / Prefeitura do Rio

Suely Nunes é gari há nove anos. E foi varrendo o Boulevard Olímpico, onde dá expediente todos os dias, que ela descobriu uma nova habilidade: recuperar canteiros de plantas. Tanto que, nos últimos meses, trocou a vassoura por utensílios como pá, ancinho e regador para embelezar os jardins do entorno da Praça Mauá. Aos 55 anos, Suely é uma das mulheres que fazem a cidade acontecer e uma das sete servidoras homenageadas em reportagens que serão publicadas até domingo (14/03).

Suely trata das plantas no Boulevard – Ricardo Cassiano / Prefeitura do Rio

 

Olhar os canteiros crescendo desordenadamente, cheios de folhas secas, devido ao fim do contrato com a empresa que fazia a manutenção na gestão passada, deixava Suely incomodada. Ela, que sempre cuidou muito bem das orquídeas que cultiva em casa, percebeu que podia contribuir com o embelezamento daqueles jardins.

– Amo planta. Planta é tudo, é vida. Comecei tirando um matinho, limpando o canteiro quando varria a rua. Acabou virando uma função. E isso foi bom, porque passei a sentir dor na coluna durante a varrição, cuidar do canteiro foi uma ótima maneira de me manter ativa – conta Suely.

Suely conta que recebe elogios pelo seu trabalho nos canteiros – Ricardo Cassiano / Prefeitura do Rio

 

Ligada à gerência que atende a Zona Portuária, a gari conta que conheceu a região bem antes de todas as transformações pelas quais passou a área nos últimos anos:

– Vi como era e como ficou. Não sabia se estava certa, mas não podia deixar aquelas plantas morrerem. Senti necessidade de cuidar delas. Perto de onde moro tem uma rua cheia de floriculturas. Sempre que passo por lá faço perguntas, pego dicas de como cuidar dos jardins.

O trabalho de Suely tem chamado a atenção de quem passa pelo lugar, que é um dos pontos turísticos da cidade. Ela conta que muitas crianças param perto dela, enquanto trabalha, para elogiar a beleza das plantas:

– Param perto de mim para dizer que está ficando bonito, elogiam e falam: se não fosse você…

Mãe de três filhas, que já lhe deram seis netos e uma bisneta “linda”, como gosta de frisar, Suely também banca a coruja com seus canteiros. Costuma fotografar o antes e o depois e mandar para a família.

– Tinha uns canteiros tão secos que minha filha chegou a dizer que não daria jeito. Depois mandei outra foto e perguntei: lembra daquele canteiro? Olha ela agora. Estava lindo – conta Suely, que tem seus truques para que o trabalho dê certo: – Converso com as plantas, digo que estão ficando bonitas, para continuarem assim. E, quando vem a chuva, elas ficam ainda mais vivas.

 

LEIA TAMBÉM:

Semana da Mulher: em home office, assistente social superou desafio de trabalhar online com idosos

Semana da Mulher: engenheira florestal da Prefeitura abriu mão de gerência para voltar a campo

Semana da Mulher: professora premiada do município transforma alunos com a leitura literária

 

Semana da Mulher: fundadora de heliponto coordena unidade há 29 anos e comemora ‘acidente zero’

 

Semana da Mulher: guarda municipal é apaixonada por cães e pelo bem-estar do cidadão

 

Semana da Mulher: médica do município adia aposentadoria para estar na equipe do Centro de Operações de Emergências

  • 12 de março de 2021