Secretaria de Meio Ambiente inaugura Espaço Azul homenageando Nina Gomes, influenciadora ambiental de 4 anos

Publicado em 19/08/2021 - 14:51 | Atualizado
Diploma de reconhecimento foi entregue em inauguração do Espaço Azul - Divulgação/Prefeitura

Em celebração ao Dia do Combate à Poluição (14/08), a Secretaria de Meio Ambiente da Cidade do Rio entregou, nesta quinta-feira (19), um diploma de reconhecimento à pequena Nina Gomes, influenciadora ambiental que, com apenas quatro anos, já alcança diversas gerações em diferentes países, com suas atitudes para a preservação dos ecossistemas marinhos.

Com sua paixão pelo mar e pela biodiversidade marinha, Nina comunica a importância da preservação dos ecossistemas marinhos para um ambiente saudável, para o bem estar social e alerta que, para tanto, é preciso ter responsabilidade com o descarte correto dos resíduos.

– Reconhecendo a importância de ações como as de Nina e acreditando que é possível replicar e catalisar mais encontros e ações como estas, o Meio Ambiente Rio desenvolve diversas atividades de educação ambiental e apoia iniciativas como o Espaço Azul – afirma Eduardo Cavaliere, secretário municipal de Meio Ambiente.

 

Nina Gomes tem paixão pelo mar e pela biodiversidade marinha – Divulgação/Prefeitura

 

O reconhecimento à Nina aconteceu na inauguração do Espaço Azul, um quiosque na orla de Copacabana, exclusivamente voltado para ações e atividades de preservação e estímulo do uso sustentável do ambiente marinho, que conta com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente da Cidade.

– Ter este espaço, localizado em um dos principais cartões postais da Cidade, no momento em que vivemos a Década dos Oceanos é muito emblemático. É uma maneira muito eficaz de comunicar e divulgar a Biodiversidade Marinha da Cidade e a importância do Oceano para toda a sociedade, em nível global – explica Simone Pennafirme, gerente do Núcleo de Vida Marinha da Cidade do Rio.

O quiosque Espaço Azul é idealizado pelo Instituto Mar Urbano, com patrocínio da empresa OceanPact e está localizado no Centro de Visitantes da Colônia de Pesca Z-13, símbolo da pesca artesanal no bairro. Para a abertura, o quiosque irá abrigar a exposição fotográfica “SUBPERFÍCIE – A baía em três tempos”, que promete conectar o público com o universo marinho e promover reflexões acerca dos impactos do nosso estilo de vida atual sobre a biodiversidade. Segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas), a poluição é responsável por cerca de 12,6 milhões de mortes no mundo por ano.

A exposição trará fotos de Ricardo Gomes, diretor do Instituto Mar Urbano, e de Custodio Coimbra, fotojornalista atuante no mercado há 36 anos e atualmente trabalhando no jornal O Globo. Em sua primeira exposição juntos, eles apresentam de forma singular seus olhares atentos sobre a Baía de Guanabara em suas múltiplas facetas: a da pesca, do lixo, do óleo e do seu rico ecossistema apesar de tantos anos de abandono.

  • 19 de agosto de 2021