Professora da Prefeitura do Rio organiza festival literário digital para estudantes da Rede Municipal de Ensino

Publicado em 01/10/2020 - 13:22 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Professora da Prefeitura do Rio organiza festival literário digital para estudantes da Rede Municipal de Ensino
A professora Priscila Cruz, desde que entrou na Rede Municipal de Ensino, tem pensado em ações para incentivar a leitura entre seus alunos. - Foto: Divulgação/SME

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Educação, leva mais incentivo à leitura e produção literária para os alunos das escolas municipais a partir desta quinta-feira, 1/10, às 20h30, em uma live exclusiva realizada pela professora Priscila Cruz com o escritor Luiz Puntel. O autor de grandes obras da literatura infanto-juvenil brasileira, como “Açúcar Amargo” e “Meninos sem pátria”, será o entrevistado da docente em uma série de lives intituladas de “Conversa entre Autores”. Desde julho, a professora de Ensino Fundamental da Escola Municipal D. João VI, localizada em Higienópolis, tem mostrado aos estudantes outro lado da literatura: o do artista das palavras. A partir de uma série de conversas, ao vivo, com escritores brasileiros por meio de sua rede social, Priscila – que também é escritora – troca figurinhas e amplia o debate sobre o incentivo à leitura. E para incrementar a ação e reunir experiências, a educadora realizará em conjunto com 12 colegas de trabalho o 1º Festival Literário Virtual de seu projeto autoral “De Conto em Conto”, em novembro.

— O quadro foi criado para conversar com autores da literatura infanto-juvenil que dialogam com questões presentes na vida dos jovens e que são queridos deles, como o Luiz Puntel. Conforme eu consigo confirmar as lives vou convidando os alunos da minha escola e outros mais a assistirem e mandarem perguntas. É uma forma de mantê-los conectados com esse mundo literário, sempre curiosos por novas histórias — destaca a professora Priscila.

A conversa tem duração de 50 minutos e fica disponível para ser acessada por qualquer pessoa após o término. Dentre os assuntos abordados, o autor é convidado a falar sobre seus livros, sua trajetória literária, quantas obras já publicou, a importância de ler sempre e como incentivar a leitura. Já foram entrevistados pela professora, desde julho, os escritores: Fernanda Salles, Verônica Cunha, Anamô Soares, Marcio Castilho, Perla de Castro, Elika Takimoto e Jhonatan Aguiar. Veja a live aqui: https://www.instagram.com/priscilacruz32

Priscila Cruz, além de professora, é escritora e publicou a obra “Ouvi chover poesias”, em 2019. Ela classificou-se em 5º lugar no Concurso Nacional de Novos Escritores da editora Lura, após concorrer com mais de 800 inscritos. A poesia selecionada no concurso foi “Em memória”, uma homenagem às vítimas da tragédia de Brumadinho e que recebeu menção honrosa.

De Conto em Conto 

A professora Priscila Cruz, desde que entrou na Rede Municipal de Ensino, tem pensado em ações para incentivar a leitura entre seus alunos. Seu principal trabalho para além do conteúdo comum da sala de aula é o projeto interdisciplinar De Conto em Conto, que conta o apoio de 12 colegas da Escola Municipal D. João VI, nascido em 2017. Só em 2019 foram mais de 300 alunos do 3º ao 6º ano participando.

A atividade começa com Priscila apresentando o livro que será trabalhado com o início da contação da história. Em seguida, a educadora convida os estudantes para uma leitura e interpretação coletiva. Ao final da atividade, as crianças produzem resumos dos capítulos e ilustrações que são agrupadas em um livro.

A leitura vai além da história contada na obra e ultrapassa os muros da escola. Os alunos passam a estudar a biografia dos autores e pesquisam o local onde nasceram, viveram e estudaram, por exemplo. Com isso trabalham a geografia de novos bairros, cidades, estados e regiões, ampliando a visão de mundo de cada um. Além do gosto pela leitura, o projeto faz com que alunos se reconheçam também como escritores. Como atividade de dever de casa e em conjunto com os responsáveis, os estudantes buscam contar as suas próprias histórias.

Machado de Assis, Carlos Heitor Cony, Ruth Rocha e Ana Maria Machado foram alguns dos autores já trabalhados.

Festival e Laboratório Literário Virtual 

Sabendo da necessidade de manter o projeto acontecendo e alcançar os alunos, mesmo afastados devido ao isolamento social, a professora pretende ir além das lives em seu Instagram. Toda sexta-feira, Priscila participa da mentoria do Laboratório de Inovação Cidadã da UFRJ, após se classificar em um edital lançado pela universidade para desenvolver projetos criativos que precisassem de uma orientação para acontecer no formato digital. O projeto do Laboratório Literário Virtual foi aprovado e está em fase de elaboração pelos professores da Escola Municipal D. João VI. Com a ajuda de colaboradores em parceria com a UFRJ, Priscila tem descoberto novas possibilidades digitais.

— A ideia é criar um laboratório literário que ficará como legado para não só os professores e alunos da minha escola, como de toda a Rede Municipal — destacou a professora.

O próximo passo para se manter conectada com seus alunos e utilizar os conhecimentos que adquiriu é realizar o Festival Literário Virtual, em novembro. A ação também está em fase de criação e deverá ser divulgada no Facebook da escola e acontecerá nas plataformas do projeto De Conto em Conto.

Categoria: Cidade

1 de outubro de 2020